NOTÍCIAS

Sophia Abrahão: “É a primeira vez que o material é 100% eu”

Cantora lança o single “Rebola”, investindo no pop eletrônico, em parceria com Boss In Drama

por Rebecca Silva em 20/10/2017

A cantora Sophia Abrahão decidiu abraçar o pop, que cada vez encontra mais espaço no país, e investir em uma sonoridade eletrônica em “Rebola”, parceria com o produtor musical Boss In Drama.

Indicada ao Grammy Latino com seu trabalho anterior, Sophia tomou a decisão de tocar a carreira de forma independente a partir de agora. “Tenho muito orgulho do que já fiz e conquistei, mas sempre tinha um investidor, uma gravadora por trás”, afirmou.

Dividindo o tempo entre a apresentação do Vídeo Show e a música, Sophia lançará um EP em novembro mostrando uma sonoridade mais dançante e menos romântica do que os trabalhos lançados anteriormente.

Billboard Brasil falou com Sophia sobre a nova fase da carreira:

sophiaabrahao3
Divulgação/Andrea Dematte

A faixa foi feita em parceria com o produtor Boss In Drama. Como aconteceu esse encontro?

Eu já conhecia o trabalho dele, já era fã. Era um sonho, um objetivo meu gravar com ele. Nos conhecemos e rolou uma identificação. Ele já estava trabalhando em algumas batidas e me enviou. Escrevemos “Rebola” em um encontro, uma tarde no apartamento dele. Foi o início de uma amizade e de uma parceria de trabalho que quero que continue.

E como foi esse processo de composição de “Rebola”? Esse tema já foi abordado por artistas bem diferentes como Sandy & Junior e Calypso.

Meu processo de composição nem sempre é sobre algo que aconteceu comigo, que vivi ou vi acontecer. Criamos uma história sobre alguém que deu a volta por cima em um relacionamento em que não se sentia valorizado. Pensamos nesse trocadilho de ter que “rebolar” por causa do ritmo da música, da dança e no sentido de correr atrás, suar para reconquistar.

Além da faixa marcar uma mudança na sonoridade, mais pop e eletrônico do que seus trabalhos anteriores, ela marca o início de uma fase independente na sua carreira. Como tomou a decisão?

O Boss trouxe isso do eletrônico porque é o que ele faz. Era algo que eu já estava querendo há um tempo, fazer algo com mais swing e os fãs também pediam. Mas também é possível ouvir as linhas de guitarra e baixo na música, que é algo que aprecio muito, pesquiso, e foi o Boss que fez, ele é multi-instrumentista. É difícil quando tem outras pessoas opinando sobre a sua arte. Sou dona da minha verdade e da minha música, do que quero mostrar. Tenho muito orgulho do que já fiz e conquistei, mas sempre tinha um investidor, uma gravadora por trás. Agora estou 100% dedicada em todas as etapas, fazendo todas as escolhas. É a primeira vez que o material é 100% eu.

Você já está pensando em um clipe para “Rebola”? Quais são as referências?

Sim. Tenho várias referências. Já estamos publicando as artes do single e são todas coloridas. Vai seguir a mesma linha, com bastante cor, algo bem tropical. Dançante, com coreografia. A direção será do Sérgio Malheiros, meu namorado. Estamos na fase de pré-produção.

Além de se dedicar à música e apresentar o Vídeo Show, você é um fenômeno nas redes sociais. Sente uma pressão para se fazer presente e entregar mais para os fãs por isso?

Muito. Eu atuo, apresento e canto. Sinto que meus fãs são sedentos por música, sempre querem que eu esteja mais presente nesse universo, cobram shows. Estou em uma das minhas melhores fases, amando apresentar, me encontrei fazendo isso. Sou bem presente nas redes sociais, estou sempre em contato com os fãs. Esse contato começou em Rebelde, quando eles me conheceram atuando e cantando, por causa da banda da novela. Amo cantar, acho que é possível conciliar tudo quando se tem foco.

Ouça “Rebola”:

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Sophia Abrahão: “É a primeira vez que o material é 100% eu”

Cantora lança o single “Rebola”, investindo no pop eletrônico, em parceria com Boss In Drama

por Rebecca Silva em 20/10/2017

A cantora Sophia Abrahão decidiu abraçar o pop, que cada vez encontra mais espaço no país, e investir em uma sonoridade eletrônica em “Rebola”, parceria com o produtor musical Boss In Drama.

Indicada ao Grammy Latino com seu trabalho anterior, Sophia tomou a decisão de tocar a carreira de forma independente a partir de agora. “Tenho muito orgulho do que já fiz e conquistei, mas sempre tinha um investidor, uma gravadora por trás”, afirmou.

Dividindo o tempo entre a apresentação do Vídeo Show e a música, Sophia lançará um EP em novembro mostrando uma sonoridade mais dançante e menos romântica do que os trabalhos lançados anteriormente.

Billboard Brasil falou com Sophia sobre a nova fase da carreira:

sophiaabrahao3
Divulgação/Andrea Dematte

A faixa foi feita em parceria com o produtor Boss In Drama. Como aconteceu esse encontro?

Eu já conhecia o trabalho dele, já era fã. Era um sonho, um objetivo meu gravar com ele. Nos conhecemos e rolou uma identificação. Ele já estava trabalhando em algumas batidas e me enviou. Escrevemos “Rebola” em um encontro, uma tarde no apartamento dele. Foi o início de uma amizade e de uma parceria de trabalho que quero que continue.

E como foi esse processo de composição de “Rebola”? Esse tema já foi abordado por artistas bem diferentes como Sandy & Junior e Calypso.

Meu processo de composição nem sempre é sobre algo que aconteceu comigo, que vivi ou vi acontecer. Criamos uma história sobre alguém que deu a volta por cima em um relacionamento em que não se sentia valorizado. Pensamos nesse trocadilho de ter que “rebolar” por causa do ritmo da música, da dança e no sentido de correr atrás, suar para reconquistar.

Além da faixa marcar uma mudança na sonoridade, mais pop e eletrônico do que seus trabalhos anteriores, ela marca o início de uma fase independente na sua carreira. Como tomou a decisão?

O Boss trouxe isso do eletrônico porque é o que ele faz. Era algo que eu já estava querendo há um tempo, fazer algo com mais swing e os fãs também pediam. Mas também é possível ouvir as linhas de guitarra e baixo na música, que é algo que aprecio muito, pesquiso, e foi o Boss que fez, ele é multi-instrumentista. É difícil quando tem outras pessoas opinando sobre a sua arte. Sou dona da minha verdade e da minha música, do que quero mostrar. Tenho muito orgulho do que já fiz e conquistei, mas sempre tinha um investidor, uma gravadora por trás. Agora estou 100% dedicada em todas as etapas, fazendo todas as escolhas. É a primeira vez que o material é 100% eu.

Você já está pensando em um clipe para “Rebola”? Quais são as referências?

Sim. Tenho várias referências. Já estamos publicando as artes do single e são todas coloridas. Vai seguir a mesma linha, com bastante cor, algo bem tropical. Dançante, com coreografia. A direção será do Sérgio Malheiros, meu namorado. Estamos na fase de pré-produção.

Além de se dedicar à música e apresentar o Vídeo Show, você é um fenômeno nas redes sociais. Sente uma pressão para se fazer presente e entregar mais para os fãs por isso?

Muito. Eu atuo, apresento e canto. Sinto que meus fãs são sedentos por música, sempre querem que eu esteja mais presente nesse universo, cobram shows. Estou em uma das minhas melhores fases, amando apresentar, me encontrei fazendo isso. Sou bem presente nas redes sociais, estou sempre em contato com os fãs. Esse contato começou em Rebelde, quando eles me conheceram atuando e cantando, por causa da banda da novela. Amo cantar, acho que é possível conciliar tudo quando se tem foco.

Ouça “Rebola”: