NOTÍCIAS

VMA 2014: uma edição diferente das anteriores

por em 25/08/2014
Glam
our, humildade e simpatia deram à edição 2014 do MTV Video Music Awards um sabor único e distinto daquelas dos últimos anos, nas quais o profano e o confuso caminhavam ao lado da mediocridade. A devassidão, marca registrada de tantas transmissões do evento, ficou em segundo plano na noite de ontem – até os movimentos ousados de Nicki Minaj estavam mais mansos na apresentação de abertura. A sexualidade não foi a grande temática dos shows até a performance de Beyoncé, que encerrou o VMA com um medley de 15 minutos, alternando momentos de grande sensualidade e danças explosivas. Em meio a um exército de jovens artistas, Beyoncé foi o adulto da cena, a sobrevivente cujo carisma permitiu com que fluísse de maneira inigualável, tal qual Justin Timberlake o fez em sua apresentação de 2013. No medley de uma das cantoras pop mais talentosas da atualidade, além do ideal feminista sendo transmitido do telão, a grande mensagem de Beyoncé foi a de que sua família permanece unida – a despeito dos recentes boatos em torno do casal: Jay Z e a pequena Blue Ivy se juntaram a Bey no palco e entregaram a ela o Michael Jackson Video Vanguard Award. Curiosamente, a cantora disse, durante o agradecimento, que não tinha nada a dizer. (Aliás, apenas dois artistas tinham mensagens preparadas: Common falou sobre a situação racial em Ferguson e Miley Cyrus convocou um porta-voz para falar sobre a realidade dos desabrigados nos Estados Unidos.) Obviamente, os hits radiofônicos dominaram a 31ª edição do VMA. E quantos hits, não? Do pop compreensível de Ariana Grande ao pop que bebe do soul de Sam Smith, e do talento vocal de Jessie J ao rap “pero no mucho” de Iggy Azalea, o VMA 2014 demonstrou que as guitarras estão bem distantes do mainstream. Músicas com instrumento de cordas sendo o protagonista: tivemos apenas o 5 Seconds Of Summer (!) e o Maroon 5. Bem, deve-se esperar algo diferente em uma noite na qual Lorde ganha o prêmio de rock? Ainda tivemos a confirmação de que Taylor Swift está deixando o country cada vez mais de lado. Em sua apresentação de “Shake It Off”, a loira lançou-se nas coreografias pop e, ao que tudo indica, almeja uma nova estética para sua carreira artística. Ainda tivemos uma competente apresentação de Usher, com a música “She Came To Give It To You”, um canção que remete a Earth, Wind & Fire, sem deixar de lado o pop atual. A atmosfera eletrizante do show fez com que Sam Smith e 5 Seconds Of Summer – os outros representantes masculinos de uma noite dominada pelas mulheres –  soassem um tanto letárgicos.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

VMA 2014: uma edição diferente das anteriores

por em 25/08/2014
Glam
our, humildade e simpatia deram à edição 2014 do MTV Video Music Awards um sabor único e distinto daquelas dos últimos anos, nas quais o profano e o confuso caminhavam ao lado da mediocridade. A devassidão, marca registrada de tantas transmissões do evento, ficou em segundo plano na noite de ontem – até os movimentos ousados de Nicki Minaj estavam mais mansos na apresentação de abertura. A sexualidade não foi a grande temática dos shows até a performance de Beyoncé, que encerrou o VMA com um medley de 15 minutos, alternando momentos de grande sensualidade e danças explosivas. Em meio a um exército de jovens artistas, Beyoncé foi o adulto da cena, a sobrevivente cujo carisma permitiu com que fluísse de maneira inigualável, tal qual Justin Timberlake o fez em sua apresentação de 2013. No medley de uma das cantoras pop mais talentosas da atualidade, além do ideal feminista sendo transmitido do telão, a grande mensagem de Beyoncé foi a de que sua família permanece unida – a despeito dos recentes boatos em torno do casal: Jay Z e a pequena Blue Ivy se juntaram a Bey no palco e entregaram a ela o Michael Jackson Video Vanguard Award. Curiosamente, a cantora disse, durante o agradecimento, que não tinha nada a dizer. (Aliás, apenas dois artistas tinham mensagens preparadas: Common falou sobre a situação racial em Ferguson e Miley Cyrus convocou um porta-voz para falar sobre a realidade dos desabrigados nos Estados Unidos.) Obviamente, os hits radiofônicos dominaram a 31ª edição do VMA. E quantos hits, não? Do pop compreensível de Ariana Grande ao pop que bebe do soul de Sam Smith, e do talento vocal de Jessie J ao rap “pero no mucho” de Iggy Azalea, o VMA 2014 demonstrou que as guitarras estão bem distantes do mainstream. Músicas com instrumento de cordas sendo o protagonista: tivemos apenas o 5 Seconds Of Summer (!) e o Maroon 5. Bem, deve-se esperar algo diferente em uma noite na qual Lorde ganha o prêmio de rock? Ainda tivemos a confirmação de que Taylor Swift está deixando o country cada vez mais de lado. Em sua apresentação de “Shake It Off”, a loira lançou-se nas coreografias pop e, ao que tudo indica, almeja uma nova estética para sua carreira artística. Ainda tivemos uma competente apresentação de Usher, com a música “She Came To Give It To You”, um canção que remete a Earth, Wind & Fire, sem deixar de lado o pop atual. A atmosfera eletrizante do show fez com que Sam Smith e 5 Seconds Of Summer – os outros representantes masculinos de uma noite dominada pelas mulheres –  soassem um tanto letárgicos.