NOTÍCIAS

10 artistas latinos para ficar de olho em 2018

Após o fenômeno “Despacito”, nomes de diferentes gêneros com raízes latinas encontram as portas abertas para exportar seu trabalho para o mercado norte-americano e, por que não, mundial

por Redação em 10/01/2018

Depois de uma longa seca, a cena da música Latina está se beneficiando de uma leva de novos talentos – de Ozuna a Bad Bunny – que está fervendo nos rankings da Billboard. O novo interesse pelas sonoridades Latinas abriu as portas para um número de artistas representando muitos gêneros e com o sucesso de faixas Latinas em 2017, 2018 parece brilhante para os novos e antigos gêneros.

Conheça 10 artistas que a Billboard aposta que receberão mais reconhecimento no novo ano:

Spiff TV

Filho do hip-hop e estudante da indústria musical, Spiff TV passou a última década fazendo seu currículo como diretor-chefe dos clipes de Rick Ross. Desde 2016, o cineasta se tornou produtor executivo de um dos maiores projetos crossover já vistos: um álbum compilado de colaborações entre artistas norte-americanos de hip hop e R&B com os latinos mais promissores.  Trabalhando com nomes como Fetty Wap e De La Ghetto, Spiff produziu “Just As I Am”, de Chris Brown e Prince Royce e “Mi Combo”, de Yandel e Future. O projeto inteiro culminará no álbum The Union, que tem previsão de lançamento entre abril e maio deste ano. Também são esperadas as participações de DJ Khaled, Arcangel, T.I. e Anuel AA.

Manuel Turizo

O jovem colombiano com grave voz de barítono já fez barulho com seu primeiro single, “Una Lady Como Tu”, ouvida mais de 225 milhões de vezes no Spotify. Uma fusão de reggae e merengue, com apelo romântico, fez sucesso não apenas entre os jovens, mas também com um público mais maduro. A nova música de trabalho é a participação em “Déjala Que Vuelva”, de Piso 21, para qual emprestou seu vocal distinto. A faixa está entre as 50 mais ouvidas no Spotify Global.

Natti Natasha

A cantora porto-riquenha tem sido uma das poucas mulheres a se aventurar pelo reggaetón. Mas apesar de ter tido grande apoio – era protegida de Don Omar e chegou ao 1º lugar do Airplay Latino em 2012 como parte da faixa “Dutty Love” – ela não conseguiu sustentar o sucesso. Agora, com “Criminal”, sua própria música em parceria com Ozuna, ela parece ter chegado ao auge novamente. Sexy sem ser vulgar, “Criminal” é chiclete e o clipe se tornou fenômeno no YouTube, chegando perto da marca de um bilhão de visualizações.

Vestusta Morla

A banda espanhola não se apresenta nos Estados Unidos desde a participação no SXSW em 2012, mas sentimos que isso mudará em breve. Vetusta Morla faz parte do inconsciente coletivo do público que ama rock espanhol e cada passo da banda se torna manchete. Foi notícia quando eles assinaram o primeiro grande contrato com a Sony Music no ano passado e quando o primeiro disco, Mismo Sitio, Distinto Lugar, foi lançado em novembro e chegou ao 1º lugar dos rankings físico e digital na Espanha. Esse status de celebridade é irônico para uma banda que conquistou sua legião de fãs há mais de uma década baseado em uma atitude anti-fama e música descrita pelos integrantes como “honesta” e “sincera”. A popularidade se espalhou pela América Latina, onde eles farão uma turnê por sete países a partir de março.

Rozalén

Rozalén é a estrela do pop que precisamos nesse momento. Em seu novo single, “La Puerta Violeta”, a cantora e compositora espanhola canta sobre violência de gênero e força feminina. Ela é uma performer iconoclasta, que traz para a música as suas ideologias. Ela acaba de fazer uma turnê com ingressos esgotados pela América Latina e fará mais shows pela Espanha, onde seu terceiro álbum, Cuando el Río Suena... passou 15 semanas no topo do ranking dos discos mais ouvidos.  

Amara La Negra

A cantora e compositora dominicana faz barulho na América Latina desde que era uma criança que participava do programa Sabado Gigante. Depois de anos aperfeiçoando seus talentos, ela aceitou uma oferta do canal VH1 para participar da primeira temporada de Love and Hip-Hop: Miami, fazendo sua estreia no mercado norte-americano. Agora com 26 anos, La Negra acaba de assinar um contrato milionário com a Fast Life Entertainment Worldwide e a BMG. Seu primeiro single será lançado no primeiro semestre deste ano, com produção de Rock City (Rihanna, Beyoncé, Nicki Minaj e Miley Cyrus).  

Alta Consigna

Esse quinteto de Tijuana foi formado como um grupo que fazia vídeos para as redes sociais. Agora, com contrato assinado com a Sony, eles terminaram o ano com uma estreia em 1º lugar no ranking de Álbuns de Música Regional Mexicana da Billboard e o single “No Te Pido Mucho” chegou ao 26º lugar no ranking Hot Latin Songs no início deste ano. Mixando tuba com violão, o grupo caminha do country ao nortenho.  

Martina la Peligrosa

Depois de trabalhar duro por anos na Colômbia, Martina foi indicada na categoria Artista Revelação no Grammy Latino deste ano com seu mix de sonoridades tradicionais da costa da Colômbia no Atlântico e uma dose de pop. Seus incríveis passos de dança completam o pacote. Agora, ela está focada em exportar sua música.

Fuerza de Tijuana

O quarteto de Tijuana traz o balanço do rock para a música regional Mexicana. Adicionando guitarra, baixo e bateria ao tradicional acordeão, a música da banda ganha uma sonoridade contemporânea. Gustavo Lopez, ex-presidente da Fonovisa, assinou com o grupo pela Talento Uno, empresa que abriu após deixar a Universal no ano passado, e pretende expandir o público do grupo direcionando-o para uma sonoridade mais romântica e radiofônica.

Gustavo Elis

Gustavo Elis é um cantor urbano da Venezuela que começou sua carreira como dançarino de break e eventualmente descobriu o caminho da música depois de fazer um teste para a boyband Calle Ciega. No YouTube, seus vídeos já acumulam mais de 75 milhões de visualizações e seu estilo de cantar reggaeton inclui letras românticas, como é possível ver no clipe de “La Ultima Vez”. Ele começou 2018 com um novo single, “La Habibi”, que já coletou mais de cinco milhões de visualizações em menos de uma semana. Neste ano, ele também fará turnê passando por México, Chile, Argentina, Peru, Estados Unidos e mais.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Coração Infectado
Maiara & Maraisa
5
Quem Pegou, Pegou
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

10 artistas latinos para ficar de olho em 2018

Após o fenômeno “Despacito”, nomes de diferentes gêneros com raízes latinas encontram as portas abertas para exportar seu trabalho para o mercado norte-americano e, por que não, mundial

por Redação em 10/01/2018

Depois de uma longa seca, a cena da música Latina está se beneficiando de uma leva de novos talentos – de Ozuna a Bad Bunny – que está fervendo nos rankings da Billboard. O novo interesse pelas sonoridades Latinas abriu as portas para um número de artistas representando muitos gêneros e com o sucesso de faixas Latinas em 2017, 2018 parece brilhante para os novos e antigos gêneros.

Conheça 10 artistas que a Billboard aposta que receberão mais reconhecimento no novo ano:

Spiff TV

Filho do hip-hop e estudante da indústria musical, Spiff TV passou a última década fazendo seu currículo como diretor-chefe dos clipes de Rick Ross. Desde 2016, o cineasta se tornou produtor executivo de um dos maiores projetos crossover já vistos: um álbum compilado de colaborações entre artistas norte-americanos de hip hop e R&B com os latinos mais promissores.  Trabalhando com nomes como Fetty Wap e De La Ghetto, Spiff produziu “Just As I Am”, de Chris Brown e Prince Royce e “Mi Combo”, de Yandel e Future. O projeto inteiro culminará no álbum The Union, que tem previsão de lançamento entre abril e maio deste ano. Também são esperadas as participações de DJ Khaled, Arcangel, T.I. e Anuel AA.

Manuel Turizo

O jovem colombiano com grave voz de barítono já fez barulho com seu primeiro single, “Una Lady Como Tu”, ouvida mais de 225 milhões de vezes no Spotify. Uma fusão de reggae e merengue, com apelo romântico, fez sucesso não apenas entre os jovens, mas também com um público mais maduro. A nova música de trabalho é a participação em “Déjala Que Vuelva”, de Piso 21, para qual emprestou seu vocal distinto. A faixa está entre as 50 mais ouvidas no Spotify Global.

Natti Natasha

A cantora porto-riquenha tem sido uma das poucas mulheres a se aventurar pelo reggaetón. Mas apesar de ter tido grande apoio – era protegida de Don Omar e chegou ao 1º lugar do Airplay Latino em 2012 como parte da faixa “Dutty Love” – ela não conseguiu sustentar o sucesso. Agora, com “Criminal”, sua própria música em parceria com Ozuna, ela parece ter chegado ao auge novamente. Sexy sem ser vulgar, “Criminal” é chiclete e o clipe se tornou fenômeno no YouTube, chegando perto da marca de um bilhão de visualizações.

Vestusta Morla

A banda espanhola não se apresenta nos Estados Unidos desde a participação no SXSW em 2012, mas sentimos que isso mudará em breve. Vetusta Morla faz parte do inconsciente coletivo do público que ama rock espanhol e cada passo da banda se torna manchete. Foi notícia quando eles assinaram o primeiro grande contrato com a Sony Music no ano passado e quando o primeiro disco, Mismo Sitio, Distinto Lugar, foi lançado em novembro e chegou ao 1º lugar dos rankings físico e digital na Espanha. Esse status de celebridade é irônico para uma banda que conquistou sua legião de fãs há mais de uma década baseado em uma atitude anti-fama e música descrita pelos integrantes como “honesta” e “sincera”. A popularidade se espalhou pela América Latina, onde eles farão uma turnê por sete países a partir de março.

Rozalén

Rozalén é a estrela do pop que precisamos nesse momento. Em seu novo single, “La Puerta Violeta”, a cantora e compositora espanhola canta sobre violência de gênero e força feminina. Ela é uma performer iconoclasta, que traz para a música as suas ideologias. Ela acaba de fazer uma turnê com ingressos esgotados pela América Latina e fará mais shows pela Espanha, onde seu terceiro álbum, Cuando el Río Suena... passou 15 semanas no topo do ranking dos discos mais ouvidos.  

Amara La Negra

A cantora e compositora dominicana faz barulho na América Latina desde que era uma criança que participava do programa Sabado Gigante. Depois de anos aperfeiçoando seus talentos, ela aceitou uma oferta do canal VH1 para participar da primeira temporada de Love and Hip-Hop: Miami, fazendo sua estreia no mercado norte-americano. Agora com 26 anos, La Negra acaba de assinar um contrato milionário com a Fast Life Entertainment Worldwide e a BMG. Seu primeiro single será lançado no primeiro semestre deste ano, com produção de Rock City (Rihanna, Beyoncé, Nicki Minaj e Miley Cyrus).  

Alta Consigna

Esse quinteto de Tijuana foi formado como um grupo que fazia vídeos para as redes sociais. Agora, com contrato assinado com a Sony, eles terminaram o ano com uma estreia em 1º lugar no ranking de Álbuns de Música Regional Mexicana da Billboard e o single “No Te Pido Mucho” chegou ao 26º lugar no ranking Hot Latin Songs no início deste ano. Mixando tuba com violão, o grupo caminha do country ao nortenho.  

Martina la Peligrosa

Depois de trabalhar duro por anos na Colômbia, Martina foi indicada na categoria Artista Revelação no Grammy Latino deste ano com seu mix de sonoridades tradicionais da costa da Colômbia no Atlântico e uma dose de pop. Seus incríveis passos de dança completam o pacote. Agora, ela está focada em exportar sua música.

Fuerza de Tijuana

O quarteto de Tijuana traz o balanço do rock para a música regional Mexicana. Adicionando guitarra, baixo e bateria ao tradicional acordeão, a música da banda ganha uma sonoridade contemporânea. Gustavo Lopez, ex-presidente da Fonovisa, assinou com o grupo pela Talento Uno, empresa que abriu após deixar a Universal no ano passado, e pretende expandir o público do grupo direcionando-o para uma sonoridade mais romântica e radiofônica.

Gustavo Elis

Gustavo Elis é um cantor urbano da Venezuela que começou sua carreira como dançarino de break e eventualmente descobriu o caminho da música depois de fazer um teste para a boyband Calle Ciega. No YouTube, seus vídeos já acumulam mais de 75 milhões de visualizações e seu estilo de cantar reggaeton inclui letras românticas, como é possível ver no clipe de “La Ultima Vez”. Ele começou 2018 com um novo single, “La Habibi”, que já coletou mais de cinco milhões de visualizações em menos de uma semana. Neste ano, ele também fará turnê passando por México, Chile, Argentina, Peru, Estados Unidos e mais.