NOTÍCIAS

Artistas refletem sobre maldição de ser escolhido como revelação no Grammy

SZA, Khalid, Alessia Cara, Julia Michaels e Lil Uzi Vert concorrem na categoria na edição deste ano do prêmio, que será realizado neste domingo

por Redação em 23/01/2018

Ganhar a categoria de Artista Revelação no Grammy é um objetivo para muitos iniciantes, mas, para alguns dos artistas que já levaram o prêmio, a honraria acabou virando uma forma de pressão para superar o sucesso alcançado até então. Por isso, alguns sentem que a vitória nesta categoria é como uma maldição.

A Academia da Gravação é conhecida por ter entregue o prêmio a artistas que não o mereciam. Alguns dos maiores nomes da música não receberam a estatueta na categoria, entre eles Elton John, Elvis Costello e The Dixie Chicks. Taylor Swift também perdeu o prêmio, mas, nessa edição, o consolo é que ele foi entregue a Amy Winehouse. Outras escolhas podem ser surpreendentes: Macklemore & Ryan Lewis ganharam de Kendrick Lamar e Ed Sheeran.

Mas, às vezes, o Grammy faz escolhas certas: The Beatles, Bette Midler, Mariah Carey, John Legend e Adele são alguns dos artistas que venceram a categoria e continuaram a fazer sucesso com seus trabalhos impressionantes.

A 60ª edição do Grammy será realizada neste domingo (28/01), no Madison Square Garden, em Nova York. SZA, Khalid, Alessia Cara, Julia Michaels e Lil Uzi Vert concorrem na categoria Artista Revelação.

Analisamos quatro nomes que receberam o prêmio de Artista Revelação e como a vida deles mudou depois do evento.

millivanilli

Milli Vanilli

Fab Morvan, do Milli Vanilli, disse que mesmo antes de o Grammy pedir de volta o prêmio de Artista Revelação, o grupo já planejava devolvê-lo.

“Não cantamos na música, por isso queríamos devolver. Era a coisa certa a fazer”, disse em entrevista recente à Associated Press. “E, até hoje, as pessoas pensam que a academia é que queria a estatueta de volta quando, na verdade, a iniciativa foi nossa.”

Milli Vanilli, que ganhou a honra no Grammy de 1990, teve que devolver o prêmio depois que o público ficou sabendo que Morvan e Rob Pilatus não cantaram a música de estreia do duo, de 1989, “Girl You Know It’s True”.

Morvan disse que, apesar de tudo, foi uma honra ser indicado e que ele e Pilatus – que morreu em 1998 – trabalharam duro na música.

“As pessoas podem dizer: ‘Bem, eles não cantaram a música’. Mas olhe o resto. Éramos o coração e a alma do Milli Vanilli. Fizemos turnê por 107 cidades, em oito meses. Trabalhamos duro. Entretemos as pessoas.”

Milli Vanilli ganhou de Indigo Girls, Soul II Soul, Neneh Cherry e Tone Loc naquele ano. Morvan acredita que, de alguma forma, ganhar o prêmio fragilizou o grupo. “Éramos um alvo, um alvo fácil. Ganhar o prêmio nos fez um alvo ainda maior. Irritou as pessoas”, disse.

jodywatley

Jody Watley

Ganhar o prêmio de Artista Revelação foi a melhor forma de vingança para Jody Watley. “Lembro de ler que meu futuro seria o mais duvidoso quando saí do Shalamar, em 1983”, recorda aos risos. “Basicamente todo mundo fez questão de que eu soubesse que pensavam que eu iria fracassar. Todos disseram que seria o maior erro da minha vida e que eu viveria arrependida. E então… ser indicada e ganhar o prêmio foi um dos maiores momentos da minha vida.”

Jody já tinha sido indicada anteriormente ao Grammy, com o Shalamar, então a indicação como Artista Revelação pegou algumas pessoas de surpresa. Ela ganhou o prêmio na cerimônia realizada em 1988, na qual competia contra Swing Out Sister, Cutting Crew, Terrence Trent D’Arby e Breakfast Club.

O disco de estreia solo, lançado em 1987, rendeu cinco hits, incluindo faixas que entraram no Top 10 do Hot 100 como “Looking For A New Love”, “Don’t You Want Me” e “Some Kind Of Lover”. Ganhar o prêmio não criou uma pressão para lançar um segundo álbum, que também rendeu mais três hits no Top 10.

Jody afirma que sabe que muitos dão uma conotação negativa ao fato de ganhar o prêmio de Artista Revelação, mas ela quer que as pessoas lembrem que sua história é de sucesso.

arresteddevelopment

Arrested Development

O grupo fez história ao ganhar o prêmio de Artista Revelação em 1993, tornando-se o primeiro nome do rap a conseguir o feito.

Seus integrantes abriram portas para artistas do hip-hop como Lauryn Hill, Chance The Rapper e Macklemore & Ryan Lewis ganharem a mesma honraria.

“Pessoas que nunca tinham explorado o hip-hop e que não entendiam o gênero passaram a compreender nosso propósito. Fiquei orgulhoso por termos introduzido o hip-hop para um público maior”, disse Speech, vocalista e cofundador do grupo de rap progressivo.

O disco de estreia do grupo, 3 Years, 5 Months And 2 Days In The Life Of…, de 1992, afastava-se do tipo de rap gangster que dominava as rádios na época. Três faixas entraram no Top 10, incluindo “Mr. Wendal”, “People Everyday” e “Tennessee”, que rendeu ao grupo outro Grammy.

Mas lançar o segundo álbum não foi uma tarefa fácil, afirma Speech. “A gravadora estava focada em um modelo de negócios que pensava em trimestres e em como poderiam causar um impacto maior do primeiro ao último trimestre... As coisas passaram a ter menos a ver com fazer música com o coração. Então, se eu tivesse a chance de refazer tudo, eu teria passado mais tempo produzindo o segundo álbum, independentemente das vendas. Não é nem porque ele não vendeu tão bem quanto o primeiro, mas porque é sobre o que a arte merece.”

 “Se você levar quatro ou cinco anos, ou se levar apenas alguns meses, use esse tempo e se dedique a isso da mesma forma que fez no seu primeiro projeto ou naquele que te rendeu o prêmio de Artista Revelação”, conclui.

debbyboone

Debby Boone

Ser nomeada Artista Revelação em 1978 foi uma experiência “de sair do corpo” para Debby Boone, responsável pelo hit “You Light Up My Life”.Mas, depois da vitória, a vida contou com alguns desafios.

“Criou uma pressão. Criou um sentimento de que as pessoas acreditavam em mim e que eu as estava desapontando, algo assim”, explicou.

Apesar de não ter superado as conquistas de seu álbum e single de estreia, a artista lançou músicas que fizeram sucesso nos rankings e ganhou mais Grammy.

Mas ela admite que tem “sentimentos mistos” sobre como a vida prosseguiu depois da sua vitória de Artista Revelação. “Eu achava que todos sabiam mais do que eu. Então, mesmo quando eu não gostava das escolhas que eram feitas por mim, eu pensava: ‘Eles são os experts. Eles sabem do que estão falando. Não gosto dessa música, mas darei o meu melhor’. E isso aconteceu porque o sucesso aconteceu de repente. Quando ‘You Light Up My Life’ ficou famosa, eu não sabia qual direção queria seguir. Sabia do que eu gostava, mas não confiava que outras pessoas também gostariam disso.”

E continua: “Hoje sou madura o bastante para perceber, antes de tudo, que não quero passar a minha vida fazendo coisas nas quais eu não acredito”.

Debby, aos 61 anos, é uma das juradas do Grammy e diz que, quando analisa os indicados à categoria Artista Revelação, vota em quem acha que “tem talento promissor para continuar fazendo músicas maravilhosas”.

“E apesar de eu não ter lançado vários hits, a força daquele single me fez continuar gravando e me apresentando por quatro décadas. E sou muito grata.”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Beijo de Varanda
Bruno & Marrone
2
Buá Buá
Naiara Azevedo
3
Contramão
Gustavo Mioto
4
Ausência
Marília Mendonça
5
Olha Ela Aí
Eduardo Costa
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Artistas refletem sobre maldição de ser escolhido como revelação no Grammy

SZA, Khalid, Alessia Cara, Julia Michaels e Lil Uzi Vert concorrem na categoria na edição deste ano do prêmio, que será realizado neste domingo

por Redação em 23/01/2018

Ganhar a categoria de Artista Revelação no Grammy é um objetivo para muitos iniciantes, mas, para alguns dos artistas que já levaram o prêmio, a honraria acabou virando uma forma de pressão para superar o sucesso alcançado até então. Por isso, alguns sentem que a vitória nesta categoria é como uma maldição.

A Academia da Gravação é conhecida por ter entregue o prêmio a artistas que não o mereciam. Alguns dos maiores nomes da música não receberam a estatueta na categoria, entre eles Elton John, Elvis Costello e The Dixie Chicks. Taylor Swift também perdeu o prêmio, mas, nessa edição, o consolo é que ele foi entregue a Amy Winehouse. Outras escolhas podem ser surpreendentes: Macklemore & Ryan Lewis ganharam de Kendrick Lamar e Ed Sheeran.

Mas, às vezes, o Grammy faz escolhas certas: The Beatles, Bette Midler, Mariah Carey, John Legend e Adele são alguns dos artistas que venceram a categoria e continuaram a fazer sucesso com seus trabalhos impressionantes.

A 60ª edição do Grammy será realizada neste domingo (28/01), no Madison Square Garden, em Nova York. SZA, Khalid, Alessia Cara, Julia Michaels e Lil Uzi Vert concorrem na categoria Artista Revelação.

Analisamos quatro nomes que receberam o prêmio de Artista Revelação e como a vida deles mudou depois do evento.

millivanilli

Milli Vanilli

Fab Morvan, do Milli Vanilli, disse que mesmo antes de o Grammy pedir de volta o prêmio de Artista Revelação, o grupo já planejava devolvê-lo.

“Não cantamos na música, por isso queríamos devolver. Era a coisa certa a fazer”, disse em entrevista recente à Associated Press. “E, até hoje, as pessoas pensam que a academia é que queria a estatueta de volta quando, na verdade, a iniciativa foi nossa.”

Milli Vanilli, que ganhou a honra no Grammy de 1990, teve que devolver o prêmio depois que o público ficou sabendo que Morvan e Rob Pilatus não cantaram a música de estreia do duo, de 1989, “Girl You Know It’s True”.

Morvan disse que, apesar de tudo, foi uma honra ser indicado e que ele e Pilatus – que morreu em 1998 – trabalharam duro na música.

“As pessoas podem dizer: ‘Bem, eles não cantaram a música’. Mas olhe o resto. Éramos o coração e a alma do Milli Vanilli. Fizemos turnê por 107 cidades, em oito meses. Trabalhamos duro. Entretemos as pessoas.”

Milli Vanilli ganhou de Indigo Girls, Soul II Soul, Neneh Cherry e Tone Loc naquele ano. Morvan acredita que, de alguma forma, ganhar o prêmio fragilizou o grupo. “Éramos um alvo, um alvo fácil. Ganhar o prêmio nos fez um alvo ainda maior. Irritou as pessoas”, disse.

jodywatley

Jody Watley

Ganhar o prêmio de Artista Revelação foi a melhor forma de vingança para Jody Watley. “Lembro de ler que meu futuro seria o mais duvidoso quando saí do Shalamar, em 1983”, recorda aos risos. “Basicamente todo mundo fez questão de que eu soubesse que pensavam que eu iria fracassar. Todos disseram que seria o maior erro da minha vida e que eu viveria arrependida. E então… ser indicada e ganhar o prêmio foi um dos maiores momentos da minha vida.”

Jody já tinha sido indicada anteriormente ao Grammy, com o Shalamar, então a indicação como Artista Revelação pegou algumas pessoas de surpresa. Ela ganhou o prêmio na cerimônia realizada em 1988, na qual competia contra Swing Out Sister, Cutting Crew, Terrence Trent D’Arby e Breakfast Club.

O disco de estreia solo, lançado em 1987, rendeu cinco hits, incluindo faixas que entraram no Top 10 do Hot 100 como “Looking For A New Love”, “Don’t You Want Me” e “Some Kind Of Lover”. Ganhar o prêmio não criou uma pressão para lançar um segundo álbum, que também rendeu mais três hits no Top 10.

Jody afirma que sabe que muitos dão uma conotação negativa ao fato de ganhar o prêmio de Artista Revelação, mas ela quer que as pessoas lembrem que sua história é de sucesso.

arresteddevelopment

Arrested Development

O grupo fez história ao ganhar o prêmio de Artista Revelação em 1993, tornando-se o primeiro nome do rap a conseguir o feito.

Seus integrantes abriram portas para artistas do hip-hop como Lauryn Hill, Chance The Rapper e Macklemore & Ryan Lewis ganharem a mesma honraria.

“Pessoas que nunca tinham explorado o hip-hop e que não entendiam o gênero passaram a compreender nosso propósito. Fiquei orgulhoso por termos introduzido o hip-hop para um público maior”, disse Speech, vocalista e cofundador do grupo de rap progressivo.

O disco de estreia do grupo, 3 Years, 5 Months And 2 Days In The Life Of…, de 1992, afastava-se do tipo de rap gangster que dominava as rádios na época. Três faixas entraram no Top 10, incluindo “Mr. Wendal”, “People Everyday” e “Tennessee”, que rendeu ao grupo outro Grammy.

Mas lançar o segundo álbum não foi uma tarefa fácil, afirma Speech. “A gravadora estava focada em um modelo de negócios que pensava em trimestres e em como poderiam causar um impacto maior do primeiro ao último trimestre... As coisas passaram a ter menos a ver com fazer música com o coração. Então, se eu tivesse a chance de refazer tudo, eu teria passado mais tempo produzindo o segundo álbum, independentemente das vendas. Não é nem porque ele não vendeu tão bem quanto o primeiro, mas porque é sobre o que a arte merece.”

 “Se você levar quatro ou cinco anos, ou se levar apenas alguns meses, use esse tempo e se dedique a isso da mesma forma que fez no seu primeiro projeto ou naquele que te rendeu o prêmio de Artista Revelação”, conclui.

debbyboone

Debby Boone

Ser nomeada Artista Revelação em 1978 foi uma experiência “de sair do corpo” para Debby Boone, responsável pelo hit “You Light Up My Life”.Mas, depois da vitória, a vida contou com alguns desafios.

“Criou uma pressão. Criou um sentimento de que as pessoas acreditavam em mim e que eu as estava desapontando, algo assim”, explicou.

Apesar de não ter superado as conquistas de seu álbum e single de estreia, a artista lançou músicas que fizeram sucesso nos rankings e ganhou mais Grammy.

Mas ela admite que tem “sentimentos mistos” sobre como a vida prosseguiu depois da sua vitória de Artista Revelação. “Eu achava que todos sabiam mais do que eu. Então, mesmo quando eu não gostava das escolhas que eram feitas por mim, eu pensava: ‘Eles são os experts. Eles sabem do que estão falando. Não gosto dessa música, mas darei o meu melhor’. E isso aconteceu porque o sucesso aconteceu de repente. Quando ‘You Light Up My Life’ ficou famosa, eu não sabia qual direção queria seguir. Sabia do que eu gostava, mas não confiava que outras pessoas também gostariam disso.”

E continua: “Hoje sou madura o bastante para perceber, antes de tudo, que não quero passar a minha vida fazendo coisas nas quais eu não acredito”.

Debby, aos 61 anos, é uma das juradas do Grammy e diz que, quando analisa os indicados à categoria Artista Revelação, vota em quem acha que “tem talento promissor para continuar fazendo músicas maravilhosas”.

“E apesar de eu não ter lançado vários hits, a força daquele single me fez continuar gravando e me apresentando por quatro décadas. E sou muito grata.”