NOTÍCIAS

Assinantes do Spotify pedem devolução de dinheiro após propaganda excessiva de Drake

Alguns usuários afirmaram que o ambiente da plataforma deveria ser livre de comerciais e influências editoriais

por Redação em 03/07/2018

Com o lançamento do disco Scorpion, de Drake, na última sexta-feira (29/06), o Spotify passou o fim de semana divulgando o projeto com uma ação promocional inédita –uma dominação da plataforma pelas músicas do rapper. A iniciativa pode até ter animado os fãs, mas aborreceu um grande número de assinantes, a tal ponto que eles estão pedindo a devolução do dinheiro pago pela mensalidade.

Como parte da promoção, chamada pelo Spotify de “Scorpion SZN”, Drake foi divulgado nas playlists criadas pela plataforma, mas sua imagem foi usada até mesmo nas listas que não contavam com suas músicas - “Melhor dos Britânicos”, “Hits Dance Massivos” e “Hits Pop Felizes” são algumas delas. Essa foi a primeira vez que um único artista dominou múltiplas playlists do Spotify em um único dia.

A campanha pretendia celebrar o artista mais ouvido da plataforma, ajudando Drake a quebrar o recorde de uma semana de streaming nos Estados Unidos em apenas três dias e a estrear em 1º lugar no Billboard 200. Mas alguns assinantes da plataforma levaram suas reclamações direto para a empresa com pedidos de devolução do dinheiro por imposição de propaganda em um ambiente que deveria ser livre de anúncios.

O usuário do site Reddit Schwagschwag desabafou sobre sua frustração em fórum no domingo e afirmou que recebeu o dinheiro de sua assinatura deste mês de volta depois de entrar em contato com o SAC. Outros usuários descreveram situações parecidas, mas alguns disseram que seus pedidos foram negados, o que levou muitos assinantes a cancelarem o serviço.

O Spotify se negou a comentar o assunto, mas fontes afirmam à Billboard que as reclamações foram relativamente mínimas e que não foi criada uma política de devolução de dinheiro.

Para alguns, a campanha é semelhante ao que foi feito pela Apple em 2014, quando o disco Songs of Innocence, do U2, foi liberado como “presente” no iTunes de todos os usuários, sem consentimento. Mas os assinantes do Spotify já estão acostumados a receber conteúdo personalizado de acordo com seus interesses, então quando a empresa executa total influência editorial como nesse caso de Drake, uma porção dos usuários se sentiu traída.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Coração Infectado
Maiara & Maraisa
5
Quem Pegou, Pegou
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Assinantes do Spotify pedem devolução de dinheiro após propaganda excessiva de Drake

Alguns usuários afirmaram que o ambiente da plataforma deveria ser livre de comerciais e influências editoriais

por Redação em 03/07/2018

Com o lançamento do disco Scorpion, de Drake, na última sexta-feira (29/06), o Spotify passou o fim de semana divulgando o projeto com uma ação promocional inédita –uma dominação da plataforma pelas músicas do rapper. A iniciativa pode até ter animado os fãs, mas aborreceu um grande número de assinantes, a tal ponto que eles estão pedindo a devolução do dinheiro pago pela mensalidade.

Como parte da promoção, chamada pelo Spotify de “Scorpion SZN”, Drake foi divulgado nas playlists criadas pela plataforma, mas sua imagem foi usada até mesmo nas listas que não contavam com suas músicas - “Melhor dos Britânicos”, “Hits Dance Massivos” e “Hits Pop Felizes” são algumas delas. Essa foi a primeira vez que um único artista dominou múltiplas playlists do Spotify em um único dia.

A campanha pretendia celebrar o artista mais ouvido da plataforma, ajudando Drake a quebrar o recorde de uma semana de streaming nos Estados Unidos em apenas três dias e a estrear em 1º lugar no Billboard 200. Mas alguns assinantes da plataforma levaram suas reclamações direto para a empresa com pedidos de devolução do dinheiro por imposição de propaganda em um ambiente que deveria ser livre de anúncios.

O usuário do site Reddit Schwagschwag desabafou sobre sua frustração em fórum no domingo e afirmou que recebeu o dinheiro de sua assinatura deste mês de volta depois de entrar em contato com o SAC. Outros usuários descreveram situações parecidas, mas alguns disseram que seus pedidos foram negados, o que levou muitos assinantes a cancelarem o serviço.

O Spotify se negou a comentar o assunto, mas fontes afirmam à Billboard que as reclamações foram relativamente mínimas e que não foi criada uma política de devolução de dinheiro.

Para alguns, a campanha é semelhante ao que foi feito pela Apple em 2014, quando o disco Songs of Innocence, do U2, foi liberado como “presente” no iTunes de todos os usuários, sem consentimento. Mas os assinantes do Spotify já estão acostumados a receber conteúdo personalizado de acordo com seus interesses, então quando a empresa executa total influência editorial como nesse caso de Drake, uma porção dos usuários se sentiu traída.