NOTÍCIAS

Cardi B revela que fez aplicações ilegais nos glúteos

Médico afirma que procedimentos feitos no mercado negro podem levar à morte

por Redação em 10/04/2018

Depois de anunciar a sua gravidez em pleno Saturday Night Live, a revelação Cardi B continuou a contar fatos de sua vida durante a promoção de seu álbum de estreia, Invasion of Privacy. Em entrevista publicada pela GQ nesta segunda-feira (09/03), a rapper revelou detalhes das injeções que fez nos glúteos por US$ 800 em um porão no bairro de Queens, sem anestesia. “Foi a dor mais doida de todas. Achei que ia desmaiar. Me senti um pouco tonta. E ficou vazando por uns cinco dias”, contou para a jornalista Caity Weaver. Cardi disse que planejava fazer retoques, mas descobriu que o local foi fechado porque alguém morreu durante uma operação.

O Hollywood Reporter conversou com o Dr. Wright A. Jones, cirurgião plástico duplamente certificado, que disse que o procedimento feito por Cardi parece algo do mercado negro, com aplicações de silicone, preenchimento que costuma gerar efeitos negativos na saúde. O silicone pode cair na corrente sanguínea e percorrer o corpo causando infecção, perda de membros, derrame, falha nos rins e no coração e até morte.

Quanto à agonia que Cardi passou, o médico explicou: “É completamente característico de injeções feitas no mercado negro. Pode ser terrivelmente doloroso”. Por causa do local onde são feitas as aplicações – geralmente bem longe de um hospital – os pacientes não podem tomar anestesia geral. O vazamento do preenchimento pode ter acontecido por causa de técnica ruim.

Porém, pacientes que querem gastar menos dinheiro – um procedimento seguro, com médicos especialistas, pode custar até US$ 10 mil – veem as injeções ilegais como uma alternativa viável. “Eles arriscam a vida para economizar. Muitas vezes, as pessoas nem sabem o que foi injetado. E pode ser que nem seja usado silicone cirúrgico na operação”, diz. Nesses casos, o médico afirma que os responsáveis pelo mercado negro conseguem silicone em lojas de construção.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Beijo de Varanda
Bruno & Marrone
2
Buá Buá
Naiara Azevedo
3
Contramão
Gustavo Mioto
4
Ausência
Marília Mendonça
5
Olha Ela Aí
Eduardo Costa
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Cardi B revela que fez aplicações ilegais nos glúteos

Médico afirma que procedimentos feitos no mercado negro podem levar à morte

por Redação em 10/04/2018

Depois de anunciar a sua gravidez em pleno Saturday Night Live, a revelação Cardi B continuou a contar fatos de sua vida durante a promoção de seu álbum de estreia, Invasion of Privacy. Em entrevista publicada pela GQ nesta segunda-feira (09/03), a rapper revelou detalhes das injeções que fez nos glúteos por US$ 800 em um porão no bairro de Queens, sem anestesia. “Foi a dor mais doida de todas. Achei que ia desmaiar. Me senti um pouco tonta. E ficou vazando por uns cinco dias”, contou para a jornalista Caity Weaver. Cardi disse que planejava fazer retoques, mas descobriu que o local foi fechado porque alguém morreu durante uma operação.

O Hollywood Reporter conversou com o Dr. Wright A. Jones, cirurgião plástico duplamente certificado, que disse que o procedimento feito por Cardi parece algo do mercado negro, com aplicações de silicone, preenchimento que costuma gerar efeitos negativos na saúde. O silicone pode cair na corrente sanguínea e percorrer o corpo causando infecção, perda de membros, derrame, falha nos rins e no coração e até morte.

Quanto à agonia que Cardi passou, o médico explicou: “É completamente característico de injeções feitas no mercado negro. Pode ser terrivelmente doloroso”. Por causa do local onde são feitas as aplicações – geralmente bem longe de um hospital – os pacientes não podem tomar anestesia geral. O vazamento do preenchimento pode ter acontecido por causa de técnica ruim.

Porém, pacientes que querem gastar menos dinheiro – um procedimento seguro, com médicos especialistas, pode custar até US$ 10 mil – veem as injeções ilegais como uma alternativa viável. “Eles arriscam a vida para economizar. Muitas vezes, as pessoas nem sabem o que foi injetado. E pode ser que nem seja usado silicone cirúrgico na operação”, diz. Nesses casos, o médico afirma que os responsáveis pelo mercado negro conseguem silicone em lojas de construção.