NOTÍCIAS

“É isso que mantém o Carnaval aceso”, diz Claudia Leitte sobre mistura de ritmos

Cantora trouxe para o trio nomes de música latina, sertanejo, pop, funk, eletrônico e até canto lírico

por Rebecca Silva em 13/02/2018

Nem parece, mas o Carnaval já está chegando ao fim. A maratona em Salvador que teve início na última quinta-feira (08/02) chega ao fim nesta terça-feira (13/02) com a passagem dos últimos trios pelos circuitos que se espalham pela cidade.

Em Barra/Ondina, Claudia Leitte colocará na rua o Largadinho, com a presença de Maiara & Maraisa e Wanessa Camargo, em um dia que promete misturar o sertanejo com o axé-pop da baiana. Nos dias anteriores, o misto foi da música latina (Erika Ender, Pitbull), passando pelo pop (Luísa Sonza), funk (Jojo Todynho), eletrônico (Zeeba) até o canto lírico (Thiago Arancam).

SALVADOR: CLAUDIA LEITTE APRESENTA O CARNAVAL PARA PITBULL

“Eu acho o máximo essa mistura. A gente é muito plural e é isso que mantém o Carnaval de Salvador aceso. Nossa música se mistura com qualquer uma do mundo, bate no coração da galera. É a essência”, disse Claudia em entrevista no camarim do trio, pouco antes de subir para sua apresentação no domingo (11), no circuito Campo Grande/Osmar.

Neste ano, Claudia teve a honra de fazer a abertura do Carnaval, na quinta, após o prefeito de Salvador ACM Neto entregar as chaves da cidade para o Rei Momo. “Era uma coisa que eu só via na televisão quando criança. Então foi um misto de realização pessoal e como artista”, revelou a cantora sobre a oportunidade.

ERIKA ENDER, COMPOSITORA DE “DESPACITO”, MOSTRA SEU LADO BRASILEIRO EM TRIO EM SALVADOR

O Carnaval de 2018 também marcou o retorno da cantora para o circuito Campo Grande-Osmar após quatro anos. Neste percurso, o trio passa pelas ruas do centro histórico de Salvador e pelo bairro em que a cantora foi criada. “Nasci em São Gonçalo, no Rio, mas vim com cinco dias de vida para Salvador. Nunca morei em outro lugar além da Bahia. Quando venho especificamente para cá, no Carnaval, em um momento como esse [Claudia está completando 10 anos de carreira solo neste ano], eu fico emocionada. Tenho que pedir muito autocontrole a Deus porque um cantor que canta cinco, seis horas no trio, se ficar emotivo o tempo todo é para lascar com a performance”, contou.

De cima do trio, Claudia fez questão de diminuir o ritmo e contar ao público uma história do início da carreira que tinha contado no camarim para a Billboard Brasil. Emocionada, ela mostrou o ponto em que costumava pegar ônibus antes da fama. “Eu estava no Babado Novo e todo o dinheiro que eu ganhava, eu usava para pagar a faculdade. Teve um dia que desci no ponto e começou a chover, fiquei muito brava porque estava indo pagar a mensalidade atrasada com todo o dinheiro que eu tinha ganhado no final de semana. Desci nesse ponto, que eu passo na frente com o trio, atravessei a rua e tinha uma mulher em uma barraca vendendo meias do Babado Novo. Eu comecei a chorar e pensei ‘está tudo certo’. Alguns anos depois, no trio, engarrafou tudo e eu fiquei horas parada bem em frente a esse ponto. Tudo acontece aqui, é muito especial, é maior do que a minha compreensão.”, relembrou.

“AINDA ESTOU ACORDANDO PARA O QUE ESTÁ ACONTECENDO”, DIZ JOJO TODYNHO SOBRE SUCESSO REPENTINO

O Carnaval deste ano foi o que mais recebeu público nos últimos 10 anos. Segundo a prefeitura de Salvador, houve crescimento de 20% no público entre sexta-feira e segunda-feira em comparação com 2017. Parte de a procura ter crescido se deu pela maior oferta de trios de grandes nomes da música baiana no circuito Campo Grande/Osmar, que conta com a folia sem cordas, de forma mais democrática. 

“UMA ENERGIA COMPLETAMENTE DIFERENTE”, DIZ LUÍSA SONZA SOBRE CARNAVAL EM SALVADOR

Billboard Brasil viajou para o Carnaval de Salvador a convite da produção da cantora Claudia Leitte.

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Beijo de Varanda
Bruno & Marrone
2
Buá Buá
Naiara Azevedo
3
Contramão
Gustavo Mioto
4
Ausência
Marília Mendonça
5
Olha Ela Aí
Eduardo Costa
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

“É isso que mantém o Carnaval aceso”, diz Claudia Leitte sobre mistura de ritmos

Cantora trouxe para o trio nomes de música latina, sertanejo, pop, funk, eletrônico e até canto lírico

por Rebecca Silva em 13/02/2018

Nem parece, mas o Carnaval já está chegando ao fim. A maratona em Salvador que teve início na última quinta-feira (08/02) chega ao fim nesta terça-feira (13/02) com a passagem dos últimos trios pelos circuitos que se espalham pela cidade.

Em Barra/Ondina, Claudia Leitte colocará na rua o Largadinho, com a presença de Maiara & Maraisa e Wanessa Camargo, em um dia que promete misturar o sertanejo com o axé-pop da baiana. Nos dias anteriores, o misto foi da música latina (Erika Ender, Pitbull), passando pelo pop (Luísa Sonza), funk (Jojo Todynho), eletrônico (Zeeba) até o canto lírico (Thiago Arancam).

SALVADOR: CLAUDIA LEITTE APRESENTA O CARNAVAL PARA PITBULL

“Eu acho o máximo essa mistura. A gente é muito plural e é isso que mantém o Carnaval de Salvador aceso. Nossa música se mistura com qualquer uma do mundo, bate no coração da galera. É a essência”, disse Claudia em entrevista no camarim do trio, pouco antes de subir para sua apresentação no domingo (11), no circuito Campo Grande/Osmar.

Neste ano, Claudia teve a honra de fazer a abertura do Carnaval, na quinta, após o prefeito de Salvador ACM Neto entregar as chaves da cidade para o Rei Momo. “Era uma coisa que eu só via na televisão quando criança. Então foi um misto de realização pessoal e como artista”, revelou a cantora sobre a oportunidade.

ERIKA ENDER, COMPOSITORA DE “DESPACITO”, MOSTRA SEU LADO BRASILEIRO EM TRIO EM SALVADOR

O Carnaval de 2018 também marcou o retorno da cantora para o circuito Campo Grande-Osmar após quatro anos. Neste percurso, o trio passa pelas ruas do centro histórico de Salvador e pelo bairro em que a cantora foi criada. “Nasci em São Gonçalo, no Rio, mas vim com cinco dias de vida para Salvador. Nunca morei em outro lugar além da Bahia. Quando venho especificamente para cá, no Carnaval, em um momento como esse [Claudia está completando 10 anos de carreira solo neste ano], eu fico emocionada. Tenho que pedir muito autocontrole a Deus porque um cantor que canta cinco, seis horas no trio, se ficar emotivo o tempo todo é para lascar com a performance”, contou.

De cima do trio, Claudia fez questão de diminuir o ritmo e contar ao público uma história do início da carreira que tinha contado no camarim para a Billboard Brasil. Emocionada, ela mostrou o ponto em que costumava pegar ônibus antes da fama. “Eu estava no Babado Novo e todo o dinheiro que eu ganhava, eu usava para pagar a faculdade. Teve um dia que desci no ponto e começou a chover, fiquei muito brava porque estava indo pagar a mensalidade atrasada com todo o dinheiro que eu tinha ganhado no final de semana. Desci nesse ponto, que eu passo na frente com o trio, atravessei a rua e tinha uma mulher em uma barraca vendendo meias do Babado Novo. Eu comecei a chorar e pensei ‘está tudo certo’. Alguns anos depois, no trio, engarrafou tudo e eu fiquei horas parada bem em frente a esse ponto. Tudo acontece aqui, é muito especial, é maior do que a minha compreensão.”, relembrou.

“AINDA ESTOU ACORDANDO PARA O QUE ESTÁ ACONTECENDO”, DIZ JOJO TODYNHO SOBRE SUCESSO REPENTINO

O Carnaval deste ano foi o que mais recebeu público nos últimos 10 anos. Segundo a prefeitura de Salvador, houve crescimento de 20% no público entre sexta-feira e segunda-feira em comparação com 2017. Parte de a procura ter crescido se deu pela maior oferta de trios de grandes nomes da música baiana no circuito Campo Grande/Osmar, que conta com a folia sem cordas, de forma mais democrática. 

“UMA ENERGIA COMPLETAMENTE DIFERENTE”, DIZ LUÍSA SONZA SOBRE CARNAVAL EM SALVADOR

Billboard Brasil viajou para o Carnaval de Salvador a convite da produção da cantora Claudia Leitte.