NOTÍCIAS

Emocionado, Nego do Borel agradeceu por entrada no Hot 100 durante show no Planeta Atlântida

Cantor segurou o choro durante conversa com a Billboard Brasil, mas não conseguiu o mesmo durante apresentação nessa sexta

por Marcos Lauro em 03/02/2018

Nessa sexta-feira (3/2), o Planeta Atlântida realizou a primeira noite de um dos festivais mais tradicionais da região sul. Como já é certo no formato do evento, dois palcos recebem maior atenção (com direito a transmissão ao vivo pela TV), Palco Planeta (tido como o principal) e Palco Atlântida (voltado para o rock, novos sons e atrações gaúchas). Além disso, um palco no camarote e outro eletrônico, além do espaço de um patrocinador que recebeu um show-surpresa de Valesca Popozuda, também geraram sons nessa noite.

Já com o sol escondido, o coletivo de rap 1kilo angariou grande parte do público que via Armandinho no Palco Planeta e agitou o Palco Atlântida, deixando o duo Anavitória com um público tímido e pequeno para um espaço tão grande – o público do 1kilo parecia até maior, já que a área do palco secundário é menor e as pessoas ficam naturalmente mais espremidas.

Como grande festival que é, o Atlântida sempre apresenta nomes do pop que estejam dominando a cena naquele momento. E, dentro dessa “categoria”, o primeiro artista a subir no palco foi Nego do Borel. A Billboard Brasil conversou com o artista em seu camarim, poucos minutos antes de show:

Você está no Hot 100 com sua parceria com Maluma, “Corazón”. O que você sentiu quando viu isso?
Eu vou ser sincero. Eu não tenho noção do quanto isso é importante, porque isso é muito maior, muito grande. Há pouco eu estava cantando em bares na comunidade, tudo isso é muito novo pra mim. Se isso está acontecendo é porque as pessoas abraçaram meu trabalho. Em breve, vou fazer um show em Miami com o Maluma. Depois desse show eu vou ter uma noção maior.

Nego do Borel no palco principal durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Marcos Nagelstein / Agência Preview

O convite da parceria partiu dele?
Sim, ele veio pro Brasil por causa da parceria com a Anitta, ouviu “Você Partiu Meu Coração” num show e me procurou. A gente é da mesma gravadora, o presidente fez a ponte e a gente começou a conversar por whatsapp. Colocava no Google Tradutor, ele também... e rolou.

E como você vê esse momento do funk?
Eu tiro a Anitta como exemplo, super dedicada, talentosa. Admiro muito... e, cara, vou chorar, tô emocionado. A gente tem que trabalhar muito pra ser valorizado. O funk já foi muito criticado e hoje tá em alta... estamos representando bem no streaming, em vários lugares.

Se Nego do Borel segurou o choro durante a conversa, não fez o mesmo no show. O cantor estava visivelmente emocionado por estar no festival. “Há seis anos eu não tinha um pão pra comer e hoje estou aqui”, disse num momento do show. Mas a emoção não tirou o seu jeito ora engraçado ora non sense, cheio de caras e bocas. Na hora de tocar o hit “Você Partiu Meu Coração”, que conta com Wesley Safadão e Anitta, ainda brincou com “Vai Malandra”, dançando um trecho da música, e agradeceu pelo sucesso da sua música: “Entrou na Billboard”!

A plateia estava ligada em sons mais antigos do Nego do Borel, mas ele faz jus ao gênero musical que represente. Se o funk é feito sobre colagens e samplers, ele também se utiliza de músicas de diversos artistas no show, de Sidney Magal a Michael Jackson (numa espécie de mashup entre “Sandra Rosa Madalena, A Cigana” e “Billie Jean”), passando por “Baile de Favela” (que nesses tempos de sucessos instantâneos e efêmeros, já é praticamente um flashback), “Pais e Filhos” e o clássico “Rap da Felicidade”. O show aparenta não ter um roteiro definido, mas diverte.

Antes da próxima atração pop da noite, no outro palco a banda Strike dava uma notícia em primeira mão. O show no Atlântida seria o último do grupo, antes de um hiato, mas a banda ganhou fôlego e segue não apenas em turnê mas com música nova. Os fãs, surpresos, comemoraram.

Simone & Simaria no palco principal durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Marcos Nagelstein / Agência Preview

Simone e Simaria atraíram o maior público da noite, com a pista do Palco Planeta totalmente tomada. Casais dançavam juntinho ao som das sofrências das irmãs. Na sequência, no outro palco, Raimundos desfilaram seus sucessos depois de uma apresentação um tanto exagerada do locutor responsável pelos anúncios do Palco Atlântida: “A maior banda de rock em atividade no Brasil”.

O Rappa, Jet Lag e Vintage Culture foram responsáveis pelo encerramento da noite. No sábado, o festival pesa a mão no pop com Pabllo Vittar, Anitta, Luan Santana e Phoenix, entre outros.

A Billboard Brasil viajou a convite da organização.

Fotos: Preview/Divulgação

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Sofázinho (Part. Jorge & Mateus)
Luan Santana
4
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
5
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Emocionado, Nego do Borel agradeceu por entrada no Hot 100 durante show no Planeta Atlântida

Cantor segurou o choro durante conversa com a Billboard Brasil, mas não conseguiu o mesmo durante apresentação nessa sexta

por Marcos Lauro em 03/02/2018

Nessa sexta-feira (3/2), o Planeta Atlântida realizou a primeira noite de um dos festivais mais tradicionais da região sul. Como já é certo no formato do evento, dois palcos recebem maior atenção (com direito a transmissão ao vivo pela TV), Palco Planeta (tido como o principal) e Palco Atlântida (voltado para o rock, novos sons e atrações gaúchas). Além disso, um palco no camarote e outro eletrônico, além do espaço de um patrocinador que recebeu um show-surpresa de Valesca Popozuda, também geraram sons nessa noite.

Já com o sol escondido, o coletivo de rap 1kilo angariou grande parte do público que via Armandinho no Palco Planeta e agitou o Palco Atlântida, deixando o duo Anavitória com um público tímido e pequeno para um espaço tão grande – o público do 1kilo parecia até maior, já que a área do palco secundário é menor e as pessoas ficam naturalmente mais espremidas.

Como grande festival que é, o Atlântida sempre apresenta nomes do pop que estejam dominando a cena naquele momento. E, dentro dessa “categoria”, o primeiro artista a subir no palco foi Nego do Borel. A Billboard Brasil conversou com o artista em seu camarim, poucos minutos antes de show:

Você está no Hot 100 com sua parceria com Maluma, “Corazón”. O que você sentiu quando viu isso?
Eu vou ser sincero. Eu não tenho noção do quanto isso é importante, porque isso é muito maior, muito grande. Há pouco eu estava cantando em bares na comunidade, tudo isso é muito novo pra mim. Se isso está acontecendo é porque as pessoas abraçaram meu trabalho. Em breve, vou fazer um show em Miami com o Maluma. Depois desse show eu vou ter uma noção maior.

Nego do Borel no palco principal durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Marcos Nagelstein / Agência Preview

O convite da parceria partiu dele?
Sim, ele veio pro Brasil por causa da parceria com a Anitta, ouviu “Você Partiu Meu Coração” num show e me procurou. A gente é da mesma gravadora, o presidente fez a ponte e a gente começou a conversar por whatsapp. Colocava no Google Tradutor, ele também... e rolou.

E como você vê esse momento do funk?
Eu tiro a Anitta como exemplo, super dedicada, talentosa. Admiro muito... e, cara, vou chorar, tô emocionado. A gente tem que trabalhar muito pra ser valorizado. O funk já foi muito criticado e hoje tá em alta... estamos representando bem no streaming, em vários lugares.

Se Nego do Borel segurou o choro durante a conversa, não fez o mesmo no show. O cantor estava visivelmente emocionado por estar no festival. “Há seis anos eu não tinha um pão pra comer e hoje estou aqui”, disse num momento do show. Mas a emoção não tirou o seu jeito ora engraçado ora non sense, cheio de caras e bocas. Na hora de tocar o hit “Você Partiu Meu Coração”, que conta com Wesley Safadão e Anitta, ainda brincou com “Vai Malandra”, dançando um trecho da música, e agradeceu pelo sucesso da sua música: “Entrou na Billboard”!

A plateia estava ligada em sons mais antigos do Nego do Borel, mas ele faz jus ao gênero musical que represente. Se o funk é feito sobre colagens e samplers, ele também se utiliza de músicas de diversos artistas no show, de Sidney Magal a Michael Jackson (numa espécie de mashup entre “Sandra Rosa Madalena, A Cigana” e “Billie Jean”), passando por “Baile de Favela” (que nesses tempos de sucessos instantâneos e efêmeros, já é praticamente um flashback), “Pais e Filhos” e o clássico “Rap da Felicidade”. O show aparenta não ter um roteiro definido, mas diverte.

Antes da próxima atração pop da noite, no outro palco a banda Strike dava uma notícia em primeira mão. O show no Atlântida seria o último do grupo, antes de um hiato, mas a banda ganhou fôlego e segue não apenas em turnê mas com música nova. Os fãs, surpresos, comemoraram.

Simone & Simaria no palco principal durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Marcos Nagelstein / Agência Preview

Simone e Simaria atraíram o maior público da noite, com a pista do Palco Planeta totalmente tomada. Casais dançavam juntinho ao som das sofrências das irmãs. Na sequência, no outro palco, Raimundos desfilaram seus sucessos depois de uma apresentação um tanto exagerada do locutor responsável pelos anúncios do Palco Atlântida: “A maior banda de rock em atividade no Brasil”.

O Rappa, Jet Lag e Vintage Culture foram responsáveis pelo encerramento da noite. No sábado, o festival pesa a mão no pop com Pabllo Vittar, Anitta, Luan Santana e Phoenix, entre outros.

A Billboard Brasil viajou a convite da organização.

Fotos: Preview/Divulgação