NOTÍCIAS

Enrique Iglesias processa a Universal Music por receber menos do que deveria

Cantor e seu time de advogados afirmam que gravadora não cumpriu com contrato e tem pago abaixo do valor devido por execuções em plataformas de streaming

por Redação em 24/01/2018

O cantor Enrique Iglesias está acusando o grupo Universal Music de “sistematicamente pagar abaixo do valor” quanto aos seus royalties em streaming em um processo iniciado nesta quarta-feira (24/01), na Corte Federal em Miami, Estados Unidos.

ENRIQUE IGLESIAS VEM AO BRASIL PARA SHOW ÚNICO 

Segundo o processo, Iglesias tentou inspecionar os registros financeiros da Universal depois de receber o que foi descrito como uma “fração pequena” dos 50% de royalties que ele deve receber por streaming. O artista e sua equipe de advogados acreditam que as “contas indevidas” do UMG resultou em uma perda de milhões de dólares, demandando que a corte reforce sua cota de royalties por streaming e force a gravadora a pagar o que deve.

ENRIQUE IGLESIAS, VETERANO E SINTONIZADO COM AS NOVAS TENDÊNCIAS; LEIA ENTREVISTA

"Poucos relacionamentos profissionais na história da indústria musical alcançaram o sucesso comercial conquistado por Enrique Iglesias e a Universal: 100 milhões de álbuns vendidos, bilhões de streams, repetidas aparições nos rankings daBillboard”, escreveu o advogado James Sammataro em um comunicado enviado à Billboard. “Apesar do sucesso de quebrar recordes, a Universal insistiu erroneamente para que artistas como Enrique recebam por streams o mesmo que são pagos por vendas físicas, apesar de nenhum dos gastos ocasionados pelo segundo (produção, distribuição, inventório, perdas) existir no mundo digital. Não é isso que o contrato de Enrique ou de outros artistas pede. Artistas, Produtores e compositores deveriam se beneficiar dos custos reduzidos do streaming e não terem seus trabalhos consumidos sem garantia de lucro. A Universal tem ignorado e agora tentado distorcer os claros termos no combinado com o artista. Após longo esforço para que a Universal cumprisse com suas obrigações contratuais, o time de Enrique concluiu que não tem escolha a não ser entrar com processo”.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
5
Sofázinho (Part. Jorge & Mateus)
Luan Santana
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Enrique Iglesias processa a Universal Music por receber menos do que deveria

Cantor e seu time de advogados afirmam que gravadora não cumpriu com contrato e tem pago abaixo do valor devido por execuções em plataformas de streaming

por Redação em 24/01/2018

O cantor Enrique Iglesias está acusando o grupo Universal Music de “sistematicamente pagar abaixo do valor” quanto aos seus royalties em streaming em um processo iniciado nesta quarta-feira (24/01), na Corte Federal em Miami, Estados Unidos.

ENRIQUE IGLESIAS VEM AO BRASIL PARA SHOW ÚNICO 

Segundo o processo, Iglesias tentou inspecionar os registros financeiros da Universal depois de receber o que foi descrito como uma “fração pequena” dos 50% de royalties que ele deve receber por streaming. O artista e sua equipe de advogados acreditam que as “contas indevidas” do UMG resultou em uma perda de milhões de dólares, demandando que a corte reforce sua cota de royalties por streaming e force a gravadora a pagar o que deve.

ENRIQUE IGLESIAS, VETERANO E SINTONIZADO COM AS NOVAS TENDÊNCIAS; LEIA ENTREVISTA

"Poucos relacionamentos profissionais na história da indústria musical alcançaram o sucesso comercial conquistado por Enrique Iglesias e a Universal: 100 milhões de álbuns vendidos, bilhões de streams, repetidas aparições nos rankings daBillboard”, escreveu o advogado James Sammataro em um comunicado enviado à Billboard. “Apesar do sucesso de quebrar recordes, a Universal insistiu erroneamente para que artistas como Enrique recebam por streams o mesmo que são pagos por vendas físicas, apesar de nenhum dos gastos ocasionados pelo segundo (produção, distribuição, inventório, perdas) existir no mundo digital. Não é isso que o contrato de Enrique ou de outros artistas pede. Artistas, Produtores e compositores deveriam se beneficiar dos custos reduzidos do streaming e não terem seus trabalhos consumidos sem garantia de lucro. A Universal tem ignorado e agora tentado distorcer os claros termos no combinado com o artista. Após longo esforço para que a Universal cumprisse com suas obrigações contratuais, o time de Enrique concluiu que não tem escolha a não ser entrar com processo”.