NOTÍCIAS

Ex-mulher de R. Kelly o acusa de violência doméstica

Andrea se sentiu motivada pelas outras denúncias a quebrar o silêncio; casal manteve relacionamento por mais de uma década

por Redação em 09/10/2018

Andrea Kelly, ex-mulher de R. Kelly, quebrou o silêncio em participação no programa The View. Na entrevista, exibida nesta segunda-feira (08/10), Andrea acusou o ex de violência doméstica após se sentir motivada pelas outras mulheres que também o denunciaram. Andrea e o artista foram casados por mais de uma década, entre 1996 e 2009.

Andrea relembrou de um incidente que aconteceu no banco de trás de um carro, quando R. Kelly a sufocou. “Eu disse ‘Robert, você vai me matar. Eu não consigo respirar’. Eu só pensava ‘Meu Deus. Eu vou morrer neste carro’.” Segundo a vítima, ela precisou lidar com estresse pós-traumático após o ocorrido.

Andrea afirmou que entrou com pedido de ordem de restrição contra o marido em 2005, quando ele a agrediu quando ela mencionou o assunto divórcio. Eles só se separaram anos depois, quando Andrea tentou o suicídio por se sentir presa no casamento. “Eu fui até a varanda e escalei. Olhei para baixo e Deus permitiu que eu me visse deitada no sangue. Foi meu momento mais difícil. O fato de que eu estava disposta a deixar meus filhos,” relembrou.

A vítima também disse que não se pronunciou antes porque sentia vergonha e medo de represálias. “As pessoas realmente diziam, ‘ela está se pronunciando porque precisa de dinheiro’ ou, ‘ela não disse nada porque ainda tem dinheiro’. Não existe dinheiro suficiente no mundo que mantenha uma mulher nessa situação de abuso.”

Essa não é a primeira vez que R. Kelly é acusado por abuso. Ao longo dos anos, muitas acusações de cárcere privado e estupro foram feitas na mídia. Em julho deste ano, R. Kelly lançou a música “I Admit It”, em que comenta algumas das alegações durante 13 minutos, apesar de continuar a se dizer inocente.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Sofázinho (Part. Jorge & Mateus)
Luan Santana
4
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
5
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Ex-mulher de R. Kelly o acusa de violência doméstica

Andrea se sentiu motivada pelas outras denúncias a quebrar o silêncio; casal manteve relacionamento por mais de uma década

por Redação em 09/10/2018

Andrea Kelly, ex-mulher de R. Kelly, quebrou o silêncio em participação no programa The View. Na entrevista, exibida nesta segunda-feira (08/10), Andrea acusou o ex de violência doméstica após se sentir motivada pelas outras mulheres que também o denunciaram. Andrea e o artista foram casados por mais de uma década, entre 1996 e 2009.

Andrea relembrou de um incidente que aconteceu no banco de trás de um carro, quando R. Kelly a sufocou. “Eu disse ‘Robert, você vai me matar. Eu não consigo respirar’. Eu só pensava ‘Meu Deus. Eu vou morrer neste carro’.” Segundo a vítima, ela precisou lidar com estresse pós-traumático após o ocorrido.

Andrea afirmou que entrou com pedido de ordem de restrição contra o marido em 2005, quando ele a agrediu quando ela mencionou o assunto divórcio. Eles só se separaram anos depois, quando Andrea tentou o suicídio por se sentir presa no casamento. “Eu fui até a varanda e escalei. Olhei para baixo e Deus permitiu que eu me visse deitada no sangue. Foi meu momento mais difícil. O fato de que eu estava disposta a deixar meus filhos,” relembrou.

A vítima também disse que não se pronunciou antes porque sentia vergonha e medo de represálias. “As pessoas realmente diziam, ‘ela está se pronunciando porque precisa de dinheiro’ ou, ‘ela não disse nada porque ainda tem dinheiro’. Não existe dinheiro suficiente no mundo que mantenha uma mulher nessa situação de abuso.”

Essa não é a primeira vez que R. Kelly é acusado por abuso. Ao longo dos anos, muitas acusações de cárcere privado e estupro foram feitas na mídia. Em julho deste ano, R. Kelly lançou a música “I Admit It”, em que comenta algumas das alegações durante 13 minutos, apesar de continuar a se dizer inocente.