NOTÍCIAS

“Gil e Caetano são reis”, afirma o produtor Quincy Jones em entrevista

Músico também falou sobre seu trabalho com Michael Jackson: “Ele roubou algumas músicas”

por Marcos Lauro em 07/02/2018

Com 84 anos de idade (e quase 70 de carreira), o produtor e multi-instrumentista Quincy Jones já está naquela fase sem filtro, sem muito o que esconder. Numa divertida entrevista ao site Vulture, Jones falou sobre seu trabalho com Michael Jackson, seu envolvimento com a família Clinton e até sobre Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Sem nenhum link muito claro, numa resposta sobre Marlon Brando (os dois eram amigos muito próximos), Jones pergunta ao repórter David Marchese se ele gosta de música brasileira e dispara: “Gilberto Gil e Caetano Veloso são reis! Eu vou às favelas todo ano e esse povo tem uma vida muito difícil. Você pensa que a crise norte-americana é ruim? Lá é muito pior”.

O produtor foi o que mais trabalhou ao lado de Michael Jackson e criou obras primas ao lado do Rei do Pop. Mas revelou que Michael roubou algumas músicas: “Eu odeio falar isso em público, mas Michael roubou muita coisa! ‘State Of Independence’, da Donna Summer, e ‘Billie Jean’. As notas não mentem, cara”.

quincyjones

O repórter insistiu e Jones deu outro exemplo: “[o tecladista de estúdio] Greg Phillinganes escreveu boa parte de ‘Don’t Stop ‘Till You Get Enough’. Michael deveria dar pelo menos 10% da música para ele e não fez”.

Sobre os problemas de aceitação e estéticos de Michael, Jones reconhece que não aprovou suas cirurgias, mas que as origens do problema estão na infância: “Eu queria mata-lo a cada cirurgia. Ele dizia que era por conta de alguma doença que ele tinha. Bobagem. Mas ele tinha um problema com a sua aparência porque seu pai disse que ele era horrível e abusava dele. O que você queria?”, completou.

Sobre a família Clinton, Jones é misterioso, mas afirma que frequentou muito a Casa Branca durante os oito anos do governo de Bill Clinton: “Eu sei de muita coisa, cara”. A entrevista completa, em inglês, está no site da Vulture.

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Sofázinho (Part. Jorge & Mateus)
Luan Santana
4
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
5
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

“Gil e Caetano são reis”, afirma o produtor Quincy Jones em entrevista

Músico também falou sobre seu trabalho com Michael Jackson: “Ele roubou algumas músicas”

por Marcos Lauro em 07/02/2018

Com 84 anos de idade (e quase 70 de carreira), o produtor e multi-instrumentista Quincy Jones já está naquela fase sem filtro, sem muito o que esconder. Numa divertida entrevista ao site Vulture, Jones falou sobre seu trabalho com Michael Jackson, seu envolvimento com a família Clinton e até sobre Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Sem nenhum link muito claro, numa resposta sobre Marlon Brando (os dois eram amigos muito próximos), Jones pergunta ao repórter David Marchese se ele gosta de música brasileira e dispara: “Gilberto Gil e Caetano Veloso são reis! Eu vou às favelas todo ano e esse povo tem uma vida muito difícil. Você pensa que a crise norte-americana é ruim? Lá é muito pior”.

O produtor foi o que mais trabalhou ao lado de Michael Jackson e criou obras primas ao lado do Rei do Pop. Mas revelou que Michael roubou algumas músicas: “Eu odeio falar isso em público, mas Michael roubou muita coisa! ‘State Of Independence’, da Donna Summer, e ‘Billie Jean’. As notas não mentem, cara”.

quincyjones

O repórter insistiu e Jones deu outro exemplo: “[o tecladista de estúdio] Greg Phillinganes escreveu boa parte de ‘Don’t Stop ‘Till You Get Enough’. Michael deveria dar pelo menos 10% da música para ele e não fez”.

Sobre os problemas de aceitação e estéticos de Michael, Jones reconhece que não aprovou suas cirurgias, mas que as origens do problema estão na infância: “Eu queria mata-lo a cada cirurgia. Ele dizia que era por conta de alguma doença que ele tinha. Bobagem. Mas ele tinha um problema com a sua aparência porque seu pai disse que ele era horrível e abusava dele. O que você queria?”, completou.

Sobre a família Clinton, Jones é misterioso, mas afirma que frequentou muito a Casa Branca durante os oito anos do governo de Bill Clinton: “Eu sei de muita coisa, cara”. A entrevista completa, em inglês, está no site da Vulture.