NOTÍCIAS

Harry Styles doa US$ 1,2 milhão para caridade em todo o mundo durante turnê

Ao todo, 62 instituições foram ajudadas com parte da renda obtida com os 89 shows da turnê

por Redação em 20/07/2018

Harry Styles acaba de finalizar a sua primeira turnê solo e fez muitas coisas incríveis no palco: ajudou uma fã a se assumir lésbica em San Jose, fez um cover de Shania Twain com a atração de abertura Kacey Musgrave em Nova York e colocou um adesivo do movimento Black Lives Matter em sua guitarra em Detroit, onde também cantou para um casal que está esperando um filho.

Mas a turnê de dez meses também trouxe felicidade para muitas outras pessoas além dos fãs que tiveram a oportunidade de assistir ao artista ao vivo. De acordo com a Variety, a turnê vendeu pouco menos de um milhão de ingressos em 89 apresentações. Parte da renda, junto com contribuições da produtora Live Nation e da campanha GLSEN PRIDE, foi doada para 62 instituições de caridade em todo o mundo. Ao todo, foi doado US$ 1,2 milhão. No Brasil, as instituições escolhidas foram a Fundação Kolibri Children At Risk, no Rio de Janeiro, e o Centro de Excelência Contra a Fome, em São Paulo.

Harry agradeceu aos fãs pelo apoio e pelo amor que recebeu durante a turnê com uma publicação no Instagram nesta semana. “Obrigado por virem nos ver, tem sido um prazer cantar para todos vocês. Agora vou escrever mais músicas e espero vê-los novamente muito em breve.”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
4
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
5
Sofázinho (Part. Jorge & Mateus)
Luan Santana
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Harry Styles doa US$ 1,2 milhão para caridade em todo o mundo durante turnê

Ao todo, 62 instituições foram ajudadas com parte da renda obtida com os 89 shows da turnê

por Redação em 20/07/2018

Harry Styles acaba de finalizar a sua primeira turnê solo e fez muitas coisas incríveis no palco: ajudou uma fã a se assumir lésbica em San Jose, fez um cover de Shania Twain com a atração de abertura Kacey Musgrave em Nova York e colocou um adesivo do movimento Black Lives Matter em sua guitarra em Detroit, onde também cantou para um casal que está esperando um filho.

Mas a turnê de dez meses também trouxe felicidade para muitas outras pessoas além dos fãs que tiveram a oportunidade de assistir ao artista ao vivo. De acordo com a Variety, a turnê vendeu pouco menos de um milhão de ingressos em 89 apresentações. Parte da renda, junto com contribuições da produtora Live Nation e da campanha GLSEN PRIDE, foi doada para 62 instituições de caridade em todo o mundo. Ao todo, foi doado US$ 1,2 milhão. No Brasil, as instituições escolhidas foram a Fundação Kolibri Children At Risk, no Rio de Janeiro, e o Centro de Excelência Contra a Fome, em São Paulo.

Harry agradeceu aos fãs pelo apoio e pelo amor que recebeu durante a turnê com uma publicação no Instagram nesta semana. “Obrigado por virem nos ver, tem sido um prazer cantar para todos vocês. Agora vou escrever mais músicas e espero vê-los novamente muito em breve.”