NOTÍCIAS

Janet Jackson fala sobre depressão em nova entrevista

Cantora revelou que nascimento do filho ajudou na cura

por Redação em 20/06/2018

A cantora Janet Jackson abriu o coração em carta para os fãs publicada na nova edição da revista Essence, divulgada na manhã desta quarta-feira (20/06).

“Eu sofri com depressão. Foi intenso. A baixa autoestima pode ter raízes em sentimentos de inferioridade originados na infância. Pode estar relacionado com a incapacidade de se adequar a padrões impossíveis. E, claro, há sempre problemas sociais como racismo e sexismo. Junte tudo isso e a depressão é uma condição assustadora. Ainda bem que eu encontrei o meu caminho.”

O amor que sente pelo filho de um ano, Eissa Al Mana, ajudou a cantora a lidar com suas dores. “O ápice da felicidade é segurar meu filho nos braços e ouví-lo, olhar nos seus olhos e vê-lo responder aos meus carinhos. Quando o beijo. Quando canto para ele dormir. Nesses momentos sagrados, a felicidade está em todos os lugares.”

Na revista, a cantora também falou sobre o movimento #MeToo e empoderamento feminino. “Estamos vivendo um momento da história em que mulheres do mundo todo estão recusando serem controladas, manipuladas, exploradas ou abusadas. Encontramos nossa força e não vamos ceder.”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Sofázinho (Part. Jorge & Mateus)
Luan Santana
3
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
4
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
5
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Janet Jackson fala sobre depressão em nova entrevista

Cantora revelou que nascimento do filho ajudou na cura

por Redação em 20/06/2018

A cantora Janet Jackson abriu o coração em carta para os fãs publicada na nova edição da revista Essence, divulgada na manhã desta quarta-feira (20/06).

“Eu sofri com depressão. Foi intenso. A baixa autoestima pode ter raízes em sentimentos de inferioridade originados na infância. Pode estar relacionado com a incapacidade de se adequar a padrões impossíveis. E, claro, há sempre problemas sociais como racismo e sexismo. Junte tudo isso e a depressão é uma condição assustadora. Ainda bem que eu encontrei o meu caminho.”

O amor que sente pelo filho de um ano, Eissa Al Mana, ajudou a cantora a lidar com suas dores. “O ápice da felicidade é segurar meu filho nos braços e ouví-lo, olhar nos seus olhos e vê-lo responder aos meus carinhos. Quando o beijo. Quando canto para ele dormir. Nesses momentos sagrados, a felicidade está em todos os lugares.”

Na revista, a cantora também falou sobre o movimento #MeToo e empoderamento feminino. “Estamos vivendo um momento da história em que mulheres do mundo todo estão recusando serem controladas, manipuladas, exploradas ou abusadas. Encontramos nossa força e não vamos ceder.”