NOTÍCIAS

Katy Perry nega ter sido abusada por Dr. Luke em depoimento

Testemunhos de Lady Gaga, Kelly Clarkson e Adam Levine no caso de Kesha também foram divulgados

por Redação em 28/08/2018

Katy Perry negou a afirmação de que teria sido abusada sexualmente por Dr. Luke, contrariando informações publicadas no início deste ano, como parte da batalha legal entre a cantora Kesha e o produtor musical.

Em depoimento datado de 21 de julho de 2017 e divulgado nesta segunda-feira (27/08), Katy disse que sabia que Kesha fez a afirmação sobre o suposto abuso, mas que nunca foi abusada por Luke. Quando pressionada por mais detalhes, Katy afirmou que nunca foi sedada pelo produtor musical, nunca teve envolvimento romântico ou sexual com ele e que nunca, nem como brincadeira, disse que foi estuprada por ele.

As acusações se tornaram parte central do processo de difamação de Luke contra Kesha – a cantora afirma ter sido estuprada e drogada pelo produtor. O time de advogados de Luke provou que Kesha disse à Lady Gaga que Katy havia sido abusada pelo artista.Como resposta, Kesha afirmou que tanto ela, quanto Gaga ficaram sabendo da informação pelo CEO de uma grande gravadora.

O responsável pela fofoca teria sido John Janick, Presidente e CEO da Interscope Geffen A&M Records, de acordo com o depoimento de Lady Gaga. A cantora disse que Janick contou para ela e para Kesha que “ouviu um rumor” sobre Luke e Katy (em seu depoimento, o CEO negou esta informação). Gaga disse não ter certeza se ele usou a palavra “rumor” e que não se lembrava “exatamente do jeito que ele disse”. Segundo a cantora, ela apenas “lembrava de que ele teria tocado no assunto”.

Quando questionada sobre a possibilidade de Janick ter dito algo a mais sobre Luke e Katy, Gaga disse: “Ele estava lá para apoiá-lae tive essa conversa com ele e com ela sobre o que podíamos fazer para falar com a Sony para trazê-la para a Interscope, falei que eu cuidaria dela”.

Atualmente, Katy tem contrato assinado com a Capitol Records. Tanto a Capitol quando a Interscope fazem parte do grupo da Universal Music.

Em seu depoimento, Janick disse que só encontrou Katy uma vez e que nunca soube diretamente que ela tinha sido abusada por Luke. Ele também disse que não se lembra de ter contado para ninguém sobre esse fato e que não falou nada para Kesha e Gaga.

Janick também negou ter se envolvido em campanha organizada contra Luke baseada nas alegações de Kesha, dizendo que nunca aconselhou ninguém da indústria a não trabalhar com o produtor. A equipe de advogados de Luke faz essa acusação contra Irving Azoff e os empresários de Kesha, Jack Rovner e Ken Levitan.

Além dos depoimentos de Katy, Gaga e Janick, outros testemunhos foram divulgados nesta segunda, incluindo os de Kelly Clarkson e Adam Levine.

Em seu depoimento, Kelly Clarkson alegou que se recusou a receber créditos pelo single de 2009 “My Life Would Suck Without You” - assunto sobre o qual ela falou abertamente no ano passado. “Eu não quis os créditos porque não queria meu nome perto do dele. Esse é o tanto que eu não gosto dele”, disse a cantora.

Ela também recordou ter dito “eu não gosto de você” e “não quero você na minha vida” a Luke durante a produção da música, em 2008. Kelly diz que essa foi a última vez que viu o produtor.

A cantora também disse que, pela gravadora, soube de outros artistas que também não gostavam de trabalhar com ele, especificamente P!nk. E revelou que a gravadora, a RCA, teria dito: “Estamos tendo dificuldade em colocá-lo para trabalhar com as pessoas… Na verdade, quase todas as cantoras do selo não gostam de trabalhar com ele”. E concluiu: “No geral, não conheço ninguém que goste dele”.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Coração Infectado
Maiara & Maraisa
5
Quem Pegou, Pegou
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Katy Perry nega ter sido abusada por Dr. Luke em depoimento

Testemunhos de Lady Gaga, Kelly Clarkson e Adam Levine no caso de Kesha também foram divulgados

por Redação em 28/08/2018

Katy Perry negou a afirmação de que teria sido abusada sexualmente por Dr. Luke, contrariando informações publicadas no início deste ano, como parte da batalha legal entre a cantora Kesha e o produtor musical.

Em depoimento datado de 21 de julho de 2017 e divulgado nesta segunda-feira (27/08), Katy disse que sabia que Kesha fez a afirmação sobre o suposto abuso, mas que nunca foi abusada por Luke. Quando pressionada por mais detalhes, Katy afirmou que nunca foi sedada pelo produtor musical, nunca teve envolvimento romântico ou sexual com ele e que nunca, nem como brincadeira, disse que foi estuprada por ele.

As acusações se tornaram parte central do processo de difamação de Luke contra Kesha – a cantora afirma ter sido estuprada e drogada pelo produtor. O time de advogados de Luke provou que Kesha disse à Lady Gaga que Katy havia sido abusada pelo artista.Como resposta, Kesha afirmou que tanto ela, quanto Gaga ficaram sabendo da informação pelo CEO de uma grande gravadora.

O responsável pela fofoca teria sido John Janick, Presidente e CEO da Interscope Geffen A&M Records, de acordo com o depoimento de Lady Gaga. A cantora disse que Janick contou para ela e para Kesha que “ouviu um rumor” sobre Luke e Katy (em seu depoimento, o CEO negou esta informação). Gaga disse não ter certeza se ele usou a palavra “rumor” e que não se lembrava “exatamente do jeito que ele disse”. Segundo a cantora, ela apenas “lembrava de que ele teria tocado no assunto”.

Quando questionada sobre a possibilidade de Janick ter dito algo a mais sobre Luke e Katy, Gaga disse: “Ele estava lá para apoiá-lae tive essa conversa com ele e com ela sobre o que podíamos fazer para falar com a Sony para trazê-la para a Interscope, falei que eu cuidaria dela”.

Atualmente, Katy tem contrato assinado com a Capitol Records. Tanto a Capitol quando a Interscope fazem parte do grupo da Universal Music.

Em seu depoimento, Janick disse que só encontrou Katy uma vez e que nunca soube diretamente que ela tinha sido abusada por Luke. Ele também disse que não se lembra de ter contado para ninguém sobre esse fato e que não falou nada para Kesha e Gaga.

Janick também negou ter se envolvido em campanha organizada contra Luke baseada nas alegações de Kesha, dizendo que nunca aconselhou ninguém da indústria a não trabalhar com o produtor. A equipe de advogados de Luke faz essa acusação contra Irving Azoff e os empresários de Kesha, Jack Rovner e Ken Levitan.

Além dos depoimentos de Katy, Gaga e Janick, outros testemunhos foram divulgados nesta segunda, incluindo os de Kelly Clarkson e Adam Levine.

Em seu depoimento, Kelly Clarkson alegou que se recusou a receber créditos pelo single de 2009 “My Life Would Suck Without You” - assunto sobre o qual ela falou abertamente no ano passado. “Eu não quis os créditos porque não queria meu nome perto do dele. Esse é o tanto que eu não gosto dele”, disse a cantora.

Ela também recordou ter dito “eu não gosto de você” e “não quero você na minha vida” a Luke durante a produção da música, em 2008. Kelly diz que essa foi a última vez que viu o produtor.

A cantora também disse que, pela gravadora, soube de outros artistas que também não gostavam de trabalhar com ele, especificamente P!nk. E revelou que a gravadora, a RCA, teria dito: “Estamos tendo dificuldade em colocá-lo para trabalhar com as pessoas… Na verdade, quase todas as cantoras do selo não gostam de trabalhar com ele”. E concluiu: “No geral, não conheço ninguém que goste dele”.