NOTÍCIAS

Katy Perry revela que teve depressão na era Witness

Cantora afirma em nova entrevista para a Vogue Austrália que sofreu depois de receber reações que não esperava do público

por Redação em 17/07/2018

Katy Perry falou sobre amor, fama e saúde mental em entrevista para a edição de agosto da revista Vogue Austrália.

Como não costuma fugir de assuntos delicados, Katy discutiu a jornada da sua saúde mental. “Tive lutas contra a depressão situacional e meu coração estava quebrado no ano passado porque, sem saber, eu dei muita importância para a reação do público, que não reagiu da forma que eu esperava... Isso acabou comigo”, disse ela, referindo-se ao fato de ter recebido menos reações positivas do que esperava para o álbum Witness, de 2017.

No fim do ano passado, a cantora participou de um retiro para crescimento pessoal no Instituto Hoffman, buscando rejuvenescimento. Ela continua a dizer que a sensação de tristeza foi quebrada ao se abrir para um poder maior, o que deu a ela uma nova base.

O retiro serviu como uma forma de reiniciar o sistema para Katy, que acredita que “essencialmente e metaforicamente, todos somos computadores e, às vezes, herdamos esses vírus dos nossos pais ou da criação que tivemos – ou não”. Para ela, as tendências tóxicas podem aparecer em nossos “comportamentos, padrões de conduta e relacionamentos”.

Desde que deixou o Instituto, Katy tem distribuído vales-presente para amigos que pareçam não estar passando por um bom momento. Ela admite que, anteriormente, buscava validação no público, no uso de substâncias, na negação e na abstinência, acreditando que a criatividade e a agonia precisavam andar de mãos dadas. “A maior mentira que nos contam é que artistas precisam sofrer para criar.”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Não Fala Não Pra Mim (Part. Jerry Smith)
Humberto & Ronaldo
5
Quem Pegou, Pegou
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Katy Perry revela que teve depressão na era Witness

Cantora afirma em nova entrevista para a Vogue Austrália que sofreu depois de receber reações que não esperava do público

por Redação em 17/07/2018

Katy Perry falou sobre amor, fama e saúde mental em entrevista para a edição de agosto da revista Vogue Austrália.

Como não costuma fugir de assuntos delicados, Katy discutiu a jornada da sua saúde mental. “Tive lutas contra a depressão situacional e meu coração estava quebrado no ano passado porque, sem saber, eu dei muita importância para a reação do público, que não reagiu da forma que eu esperava... Isso acabou comigo”, disse ela, referindo-se ao fato de ter recebido menos reações positivas do que esperava para o álbum Witness, de 2017.

No fim do ano passado, a cantora participou de um retiro para crescimento pessoal no Instituto Hoffman, buscando rejuvenescimento. Ela continua a dizer que a sensação de tristeza foi quebrada ao se abrir para um poder maior, o que deu a ela uma nova base.

O retiro serviu como uma forma de reiniciar o sistema para Katy, que acredita que “essencialmente e metaforicamente, todos somos computadores e, às vezes, herdamos esses vírus dos nossos pais ou da criação que tivemos – ou não”. Para ela, as tendências tóxicas podem aparecer em nossos “comportamentos, padrões de conduta e relacionamentos”.

Desde que deixou o Instituto, Katy tem distribuído vales-presente para amigos que pareçam não estar passando por um bom momento. Ela admite que, anteriormente, buscava validação no público, no uso de substâncias, na negação e na abstinência, acreditando que a criatividade e a agonia precisavam andar de mãos dadas. “A maior mentira que nos contam é que artistas precisam sofrer para criar.”