NOTÍCIAS

Morre, no palco, a mulher com carreira mais longa em uma orquestra

Jane Little tocou com a Orquestra Sinfônica de Atlanta por 71 anos

por Da Redação em 16/05/2016

Jane Little, contrabaixista da Orquestra Sinfônica de Atlanta, Estados Unidos, sofreu um mal-estar durante a performance na noite do último domingo (15/05) e faleceu aos 87 anos.

Ela era a mulher que permaneceu por mais tempo no cargo da mesma orquestra. Jane entrou para a Orquestra Sinfônica de Atlanta aos 16 anos, em 1945, no grupo destinado aos jovens e seguiu carreira por 71 anos. Ela conquistou o recorde no Guinness em fevereiro e já estava com a saúde debilitada.

“Podemos dizer que Jane foi feliz pela oportunidade de fazer o que amava até o fim de sua vida. Fomos abençoados por Jane ter feito parte da nossa família pelos últimos 71 anos e vamos sentir falta de sua paixão, vitalidade e talento”, disse a Orquestra em uma nota oficial publicada no Facebook.

No momento em que a artista se sentiu mal, o grupo estava nos 30 segundos finais de “There’s No Business Like Show Business”, a última música a ser apresentada naquela noite.

A causa da morte não foi divulgada, mas Jane não vinha se sentindo bem e passava por quimioterapia para o tratamento de mieloma, um tipo raro de câncer que atinge as células da medula óssea.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
4
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
5
Sofázinho (Part. Jorge & Mateus)
Luan Santana
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Morre, no palco, a mulher com carreira mais longa em uma orquestra

Jane Little tocou com a Orquestra Sinfônica de Atlanta por 71 anos

por Da Redação em 16/05/2016

Jane Little, contrabaixista da Orquestra Sinfônica de Atlanta, Estados Unidos, sofreu um mal-estar durante a performance na noite do último domingo (15/05) e faleceu aos 87 anos.

Ela era a mulher que permaneceu por mais tempo no cargo da mesma orquestra. Jane entrou para a Orquestra Sinfônica de Atlanta aos 16 anos, em 1945, no grupo destinado aos jovens e seguiu carreira por 71 anos. Ela conquistou o recorde no Guinness em fevereiro e já estava com a saúde debilitada.

“Podemos dizer que Jane foi feliz pela oportunidade de fazer o que amava até o fim de sua vida. Fomos abençoados por Jane ter feito parte da nossa família pelos últimos 71 anos e vamos sentir falta de sua paixão, vitalidade e talento”, disse a Orquestra em uma nota oficial publicada no Facebook.

No momento em que a artista se sentiu mal, o grupo estava nos 30 segundos finais de “There’s No Business Like Show Business”, a última música a ser apresentada naquela noite.

A causa da morte não foi divulgada, mas Jane não vinha se sentindo bem e passava por quimioterapia para o tratamento de mieloma, um tipo raro de câncer que atinge as células da medula óssea.