NOTÍCIAS

Oito artistas que podem se beneficiar com as mudanças do Grammy em 2019

Listamos os nomes que podem conseguir uma indicação na premiação com o aumento das vagas nas principais categorias

por Redação em 27/06/2018

Nesta terça-feira (26/06), a organização do Grammy informou que aumentará o número de indicados em suas quatro principais categorias – Álbum do Ano, Música do Ano, Gravação do Ano e Artista Revelação – de cinco para oito nomes. De acordo com o Presidente e CEO da Academia de Gravação Neil Portnow, a decisão foi tomada para criar “mais oportunidades para um reconhecimento maior de artistas nas categorias mais importantes e dar mais flexibilidade aos votantes ao tomarem decisões difíceis sobre a representação da excelência e dos melhores na música no ano.”

Com essa mudança, é um bom momento para analisar os artistas que podem acabar se beneficiando com o maior número de vagas para indicados no Grammy de 2019. O período de elegibilidade para esta edição ainda não terminou, mas já passamos da metade do ano (o prazo chega ao fim em 30 de setembro). Diferentemente da cerimônia deste ano, em que favoritos como Kendrick Lamar e Ed Sheeran já haviam despontado, as possibilidades parecem maiores para a próxima edição.

Ainda é muito cedo para fazer uma previsão, mas com três meses sobrando para o fim do período (e três novas vagas nas categorias), veja os oito artistas que mais podem se beneficiar das novidades da premiação:

Kendrick Lamar

Ainda presente e ainda ocupado após um produtivo ano de 2017, Kendrick Lamar pode continuar sendo uma presença pesada na edição do próximo ano do Grammy. Ele pode não ser indicado por seu trabalho autoral na categoria de Álbum do Ano, mas a trilha sonora de Pantera Negra foi um sucesso de crítica e público e pode ser favorita (Lamar foi o produtor executivo e participa da trilha). Ele também pode conseguir uma indicação por Música do Ano com “All The Stars”, colaboração com SZA que faz parte do filme.

Divulgação

Kacey Musgraves

Kacey Musgraves não é estranha ao Grammy. Ela já ganhou dois prêmios: Melhor Álbum Country por Same Trailer Different Park, seu disco de estreia lançado em 2013, e Melhor Música Country por “Merry Go Round”. Com seu terceiro disco, Golden Hour, ela pode conquistar a glória além das categorias country e ser indicada para Álbum do Ano pela primeira vez, pela aproximação com o pop e com a sonoridade mais mainstream. Em 2014, foi indicada na categoria de Artista Revelação, mas perdeu para Macklemore & Ryan Lewis.

Divulgação

 Taylor Swift

Reputation pode ter tido uma recepção mista da crítica e do público, mas Taylor permanece na lista de possíveis indicados. A cantora, que já ganhou o prêmio de Álbum do Ano duas vezes, pode ser indicada na categoria mais uma vez – isso sem contar os singles do disco, como “Delicate”, que está tendo boas execuções nas rádios, em categorias como Música ou Gravação do Ano.

Divulgação

The Carters

A dupla é formada por Beyoncé e JAY-Z, caso você ainda não saiba. O disco Everything Is Love, lançado de surpresa neste mês, tem grandes chances de concorrer para Álbum do Ano – nenhum dos dois artistas já teve a glória de ganhar o prêmio desta categoria – e o duo pode ser um dos favoritos para diferentes prêmios.

Reprodução

Janelle Monáe

O perfil da estrela multiplataforma Janelle Monáe cresce a cada álbum bem-sucedido lançado. Com Dirty Computer, deste ano, ela conseguiu suas melhores críticas até hoje, além da melhor primeira semana de vendas.

Divulgação

Camila Cabello

Oito vagas podem ou não ser suficientes para que Camila Cabello consiga sua indicação pelo disco Camila – um dos melhores lançamentos pop de 2018 e líder do Billboard 200. Além da nomeação para Álbum do Ano, a jovem pode ainda conseguir indicações pelos singles “Havana” e “Never Be The Same” e o reconhecimento na categoria de Artista Revelação.

Divulgação

Dua Lipa

Assim como Camila, a cantora e compositora Dua Lipa está em um período de crescimento na carreira e pode ter muito pouco tempo na estrada para o prestígio da indicação na categoria de Álbum do Ano – além do fato de que, por ter sido lançado em junho de 2017, seu disco autointitulado não está elegível – porém, os singles de sucesso do projeto podem entrar nas categorias Música ou Gravação do Ano, principalmente a viral “New Rules”. Dua também mereceria uma indicação na categoria Artista Revelação.

Divulgação

Drake

Ainda não é possível mensurar as chances do disco Scorpion ser indicado a Álbum do Ano – o projeto será lançado nesta semana –, mas Drake está tendo um ótimo ano. Seus singles mais recentes combinados, “God’s Plan” e “Nice For What”, passaram 18 semanas no topo do Hot 100. Mas é claro que tudo isso dependerá da vontade de Drake enviar o seu trabalho para a avaliação do Grammy, algo que ele não fez com o projeto anterior, a playlist More Life, no ano passado.

Divulgação

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Coração Infectado
Maiara & Maraisa
5
Quem Pegou, Pegou
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Oito artistas que podem se beneficiar com as mudanças do Grammy em 2019

Listamos os nomes que podem conseguir uma indicação na premiação com o aumento das vagas nas principais categorias

por Redação em 27/06/2018

Nesta terça-feira (26/06), a organização do Grammy informou que aumentará o número de indicados em suas quatro principais categorias – Álbum do Ano, Música do Ano, Gravação do Ano e Artista Revelação – de cinco para oito nomes. De acordo com o Presidente e CEO da Academia de Gravação Neil Portnow, a decisão foi tomada para criar “mais oportunidades para um reconhecimento maior de artistas nas categorias mais importantes e dar mais flexibilidade aos votantes ao tomarem decisões difíceis sobre a representação da excelência e dos melhores na música no ano.”

Com essa mudança, é um bom momento para analisar os artistas que podem acabar se beneficiando com o maior número de vagas para indicados no Grammy de 2019. O período de elegibilidade para esta edição ainda não terminou, mas já passamos da metade do ano (o prazo chega ao fim em 30 de setembro). Diferentemente da cerimônia deste ano, em que favoritos como Kendrick Lamar e Ed Sheeran já haviam despontado, as possibilidades parecem maiores para a próxima edição.

Ainda é muito cedo para fazer uma previsão, mas com três meses sobrando para o fim do período (e três novas vagas nas categorias), veja os oito artistas que mais podem se beneficiar das novidades da premiação:

Kendrick Lamar

Ainda presente e ainda ocupado após um produtivo ano de 2017, Kendrick Lamar pode continuar sendo uma presença pesada na edição do próximo ano do Grammy. Ele pode não ser indicado por seu trabalho autoral na categoria de Álbum do Ano, mas a trilha sonora de Pantera Negra foi um sucesso de crítica e público e pode ser favorita (Lamar foi o produtor executivo e participa da trilha). Ele também pode conseguir uma indicação por Música do Ano com “All The Stars”, colaboração com SZA que faz parte do filme.

Divulgação

Kacey Musgraves

Kacey Musgraves não é estranha ao Grammy. Ela já ganhou dois prêmios: Melhor Álbum Country por Same Trailer Different Park, seu disco de estreia lançado em 2013, e Melhor Música Country por “Merry Go Round”. Com seu terceiro disco, Golden Hour, ela pode conquistar a glória além das categorias country e ser indicada para Álbum do Ano pela primeira vez, pela aproximação com o pop e com a sonoridade mais mainstream. Em 2014, foi indicada na categoria de Artista Revelação, mas perdeu para Macklemore & Ryan Lewis.

Divulgação

 Taylor Swift

Reputation pode ter tido uma recepção mista da crítica e do público, mas Taylor permanece na lista de possíveis indicados. A cantora, que já ganhou o prêmio de Álbum do Ano duas vezes, pode ser indicada na categoria mais uma vez – isso sem contar os singles do disco, como “Delicate”, que está tendo boas execuções nas rádios, em categorias como Música ou Gravação do Ano.

Divulgação

The Carters

A dupla é formada por Beyoncé e JAY-Z, caso você ainda não saiba. O disco Everything Is Love, lançado de surpresa neste mês, tem grandes chances de concorrer para Álbum do Ano – nenhum dos dois artistas já teve a glória de ganhar o prêmio desta categoria – e o duo pode ser um dos favoritos para diferentes prêmios.

Reprodução

Janelle Monáe

O perfil da estrela multiplataforma Janelle Monáe cresce a cada álbum bem-sucedido lançado. Com Dirty Computer, deste ano, ela conseguiu suas melhores críticas até hoje, além da melhor primeira semana de vendas.

Divulgação

Camila Cabello

Oito vagas podem ou não ser suficientes para que Camila Cabello consiga sua indicação pelo disco Camila – um dos melhores lançamentos pop de 2018 e líder do Billboard 200. Além da nomeação para Álbum do Ano, a jovem pode ainda conseguir indicações pelos singles “Havana” e “Never Be The Same” e o reconhecimento na categoria de Artista Revelação.

Divulgação

Dua Lipa

Assim como Camila, a cantora e compositora Dua Lipa está em um período de crescimento na carreira e pode ter muito pouco tempo na estrada para o prestígio da indicação na categoria de Álbum do Ano – além do fato de que, por ter sido lançado em junho de 2017, seu disco autointitulado não está elegível – porém, os singles de sucesso do projeto podem entrar nas categorias Música ou Gravação do Ano, principalmente a viral “New Rules”. Dua também mereceria uma indicação na categoria Artista Revelação.

Divulgação

Drake

Ainda não é possível mensurar as chances do disco Scorpion ser indicado a Álbum do Ano – o projeto será lançado nesta semana –, mas Drake está tendo um ótimo ano. Seus singles mais recentes combinados, “God’s Plan” e “Nice For What”, passaram 18 semanas no topo do Hot 100. Mas é claro que tudo isso dependerá da vontade de Drake enviar o seu trabalho para a avaliação do Grammy, algo que ele não fez com o projeto anterior, a playlist More Life, no ano passado.

Divulgação