NOTÍCIAS

Organizadores do Grammy falam sobre ausência de Lorde no palco

Única mulher indicada na maior categoria do evento, cantora perdeu o prêmio e não se apresentou na noite deste domingo

por Redação em 29/01/2018

A 60ª edição do Grammy aconteceu na noite deste domingo (28/01) e tudo ocorreu tranquilamente: as estrelas estavam presentes, colaborações interessantes foram apresentadas no palco da premiação e os ganhadores foram para casa com um grande sorriso no rosto. Mas algo não estava certo na maior noite da indústria da música. Algo importante ficou faltando: as mulheres.

OS 7 MELHORES (E 4 PIORES) MOMENTOS DO GRAMMY 

Conversando com a imprensa nos bastidores da premiação no Madison Square Garden, em Nova York, os produtores do evento responderam às perguntas sobre a falta de representatividade feminina e sobre a ausência de Lorde no palco.

A cantora chegou ao topo do Billboard 200 com seu disco Melodrama no ano passado e foi indicada somente na categoria Álbum do Ano. Ela era a única mulher concorrendo nesta categoria e, aparentemente, não recebeu o convite para se apresentar no evento. E as pessoas querem saber o porquê.

CAMILA CABELLO E “DESPACITO” DOMINARAM O TWITTER DURANTE O GRAMMY

O Presidente da Academia de Gravação, Neil Portnow, e o Produtor Executivo do Grammy, Ken Ehrlich, foram pressionados pelos repórteres sobre essa situação. “Esses shows sempre são questão de escolhas, sabemos que temos um limite e ele é alcançado. Ela teve um ótimo disco, a indicação para Álbum do Ano é uma grande honra, mas não há como lidarmos com todo mundo. Às vezes, pessoas que não deveriam ficam de fora, mas fizemos o nosso melhor para que fosse um show balanceado e representativo”, disse Ehrlich.

Supostamente, Lorde recusou uma oferta de se apresentar como parte de um grupo no tributo a Tom Petty com a música “American Girl”. Na sexta-feira (26/01), ela se apresentou em festa pré-Grammy com um cover de “Silver Springs”, do Fleetwood Mac.

BRUNO MARS É O GRANDE GANHADOR DO GRAMMY 2018; VEJA A LISTA COMPLETA DOS VENCEDORES

A mãe de Lorde, a poeta Sonja Yelich, compartilhou a sua opinião sobre terem esnobado a filha em uma publicação no Twitter, com a imagem de um artigo do jornal New York Times falando sobre desigualdade de gênero entre os vencedores do Grammy.

Portnow também comentou a controvérsia: “Temos uma riqueza de candidatos todos os anos e é difícil ter um show balanceado e envolver todos. Todo ano é diferente, não podemos ter uma apresentação de cada indicado – são mais de 80 categorias. Então precisamos criar algo que tenha equilíbrio. O que vocês viram foi o nosso melhor juízo sobre como fazer isso”, explicou aos repórteres.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Beijo de Varanda
Bruno & Marrone
2
Buá Buá
Naiara Azevedo
3
Contramão
Gustavo Mioto
4
Ausência
Marília Mendonça
5
Olha Ela Aí
Eduardo Costa
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Organizadores do Grammy falam sobre ausência de Lorde no palco

Única mulher indicada na maior categoria do evento, cantora perdeu o prêmio e não se apresentou na noite deste domingo

por Redação em 29/01/2018

A 60ª edição do Grammy aconteceu na noite deste domingo (28/01) e tudo ocorreu tranquilamente: as estrelas estavam presentes, colaborações interessantes foram apresentadas no palco da premiação e os ganhadores foram para casa com um grande sorriso no rosto. Mas algo não estava certo na maior noite da indústria da música. Algo importante ficou faltando: as mulheres.

OS 7 MELHORES (E 4 PIORES) MOMENTOS DO GRAMMY 

Conversando com a imprensa nos bastidores da premiação no Madison Square Garden, em Nova York, os produtores do evento responderam às perguntas sobre a falta de representatividade feminina e sobre a ausência de Lorde no palco.

A cantora chegou ao topo do Billboard 200 com seu disco Melodrama no ano passado e foi indicada somente na categoria Álbum do Ano. Ela era a única mulher concorrendo nesta categoria e, aparentemente, não recebeu o convite para se apresentar no evento. E as pessoas querem saber o porquê.

CAMILA CABELLO E “DESPACITO” DOMINARAM O TWITTER DURANTE O GRAMMY

O Presidente da Academia de Gravação, Neil Portnow, e o Produtor Executivo do Grammy, Ken Ehrlich, foram pressionados pelos repórteres sobre essa situação. “Esses shows sempre são questão de escolhas, sabemos que temos um limite e ele é alcançado. Ela teve um ótimo disco, a indicação para Álbum do Ano é uma grande honra, mas não há como lidarmos com todo mundo. Às vezes, pessoas que não deveriam ficam de fora, mas fizemos o nosso melhor para que fosse um show balanceado e representativo”, disse Ehrlich.

Supostamente, Lorde recusou uma oferta de se apresentar como parte de um grupo no tributo a Tom Petty com a música “American Girl”. Na sexta-feira (26/01), ela se apresentou em festa pré-Grammy com um cover de “Silver Springs”, do Fleetwood Mac.

BRUNO MARS É O GRANDE GANHADOR DO GRAMMY 2018; VEJA A LISTA COMPLETA DOS VENCEDORES

A mãe de Lorde, a poeta Sonja Yelich, compartilhou a sua opinião sobre terem esnobado a filha em uma publicação no Twitter, com a imagem de um artigo do jornal New York Times falando sobre desigualdade de gênero entre os vencedores do Grammy.

Portnow também comentou a controvérsia: “Temos uma riqueza de candidatos todos os anos e é difícil ter um show balanceado e envolver todos. Todo ano é diferente, não podemos ter uma apresentação de cada indicado – são mais de 80 categorias. Então precisamos criar algo que tenha equilíbrio. O que vocês viram foi o nosso melhor juízo sobre como fazer isso”, explicou aos repórteres.