NOTÍCIAS

Os nomes da música que morreram em 2018

Relembre aqueles que faleceram neste ano, deixando saudade nos familiares e fãs

por Redação em 24/12/2018

Em 2018, muitos artistas da música faleceram, deixando saudade nos familiares e, é claro, nos fãs. Seus legados permanecerão sempre vivos graças aos trabalhos que realizaram nas artes e à influência exercida em todo o mundo.

Relembre, na galeria a seguir, os nomes da música que se foram em 2018:

O ex-guitarrista do Motörhead “Fast” Eddie Clarke faleceu em 10 de janeiro, aos 67 anos. Clarke estava hospitalizado, tratando uma pneumonia. Ele era o último integrante sobrevivente da formação clássica do trio – o baterista Phil “Philthy Animal” Taylor e o vocalista Ian “Lemmy” Kilmister faleceram em 2015.
 

Reprodução

Em 15 de janeiro, a cantora Dolores O’Riordan, vocalista da banda The Cranberries – conhecida por hits como “Zombie” – morreu em Londres, Inglaterra, aos 46 anos. A morte foi considerada um acidente, já que ela se afogou após perder a consciência por ter ingerido quatro vezes além do limite alcoólico permitido por lei. Ela deixou três filhos: Taylor, Molly e Dakota.

Reprodução

Ainda em janeiro, o ator Mark Salling, conhecido por interpretar Puck na série musical Glee, faleceu no dia 30, aos 35 anos. Ele foi encontrado pela polícia de Los Angeles em um parque, após cometer suicídio por asfixia. Três meses antes, ele havia sido condenado por pornografia infantil, o que lhe renderia até sete anos na cadeia.

Reprodução

O produtor musical gaúcho Carlos Eduardo Miranda morreu em 22 de março, aos 56 anos, após sofrer um mal súbito em sua casa, em São Paulo. Atuando há anos no cenário musical, Miranda criou selos e revelou nomes de fora do eixo Rio-SP, como Skank e Raimundos. Também ajudou artistas como Titãs, O Rappa e Gaby Amarantos. Ficou mais conhecido pelo público ao participar como jurado de realities musicais, como Ídolos.

Reprodução

A lendária sambista Dona Ivone Lara, conhecida como a “Grande Dama do Samba”, faleceu em 16 de abril, no Rio de Janeiro, por conta de um quadro de insuficiência cardiorrespiratória três dias depois de seu aniversário de 96 anos. A família afirmou que a artista estava fraca, apesar de lúcida. Seu maior sucesso foi “Sonho Meu”, conhecida nas vozes de Maria Bethânia e Gal Costa.
 

Reprodução

Um dos maiores DJs da atualidade, o produtor sueco Avicii faleceu em 20 de abril, aos 28 anos. Ele foi encontrado morto em Mascate, capital de Omã, após cometer suicídio por automutilação. Avicii havia se aposentado dos palcos em 2016 por causa de problemas de saúde, incluindo pancreatite aguda por causa do consumo excessivo de álcool.

Reprodução

XXXTentacion foi morto a tiros, em 18 de junho, ao deixar uma concessionária de motos na Flórida, Estados Unidos. Ele tinha 20 anos. O rapper era muito conhecido pelas polêmicas e pelos problemas com a justiça e, quando foi morto, estava em liberdade condicional enquanto esperava pelo julgamento de várias acusações, incluindo estrangulamento e cárcere privado da namorada grávida.

Reprodução

Joe Jackson, pai de Michael, Janet e todos os talentosos irmãos Jackson, faleceu em 27 de junho, após perder batalha contra um câncer terminal no pâncreas, aos 89 anos, em Las Vegas, EUA. Ele faleceu dois dias depois do aniversário de nove anos de morte de Michael. Joe já tinha sofrido um derrame e três ataques cardíacos em 2015. Ele ficou conhecido pela rigidez com que criou e treinou os filhos para formar o The Jackson 5, o que incluía práticas abusivas.

Reprodução

Vinnie Paul, o baterista de bandas de metal como Pantera, HELLYEAH e Damageplan faleceu em 23 de junho, aos 54 anos. Ele foi vítima de um infarto fulminante enquanto dormia. Paul foi um dos responsáveis pela criação da banda Pantera ao lado do irmão, Dimebag Darrell, nos anos 1980.
 

Reprodução

Aretha Franklin, a Rainha do Soul, conhecida pelos clássicos “Respect” e “(You Make Me Feel Like) A Natural Woman” faleceu em 16 de agosto, aos 76 anos, em sua casa em Detroit, Estados Unidos. A icônica cantora lutava bravamente contra um câncer pancreático desde 2010.

Reprodução

Mac Miller foi encontrado morto em casa, na Califórnia, Estados Unidos, em 7 de setembro. A mistura de álcool e opioides causou uma overdose fatal. Em maio, o rapper tinha sido condenado por dirigir embriagado e causar um acidente. Ele tinha 26 anos e há anos já lutava contra o vício em álcool e drogas.

Reprodução

O cantor de funk Mr. Catra morreu no dia 9 de setembro, aos 49 anos, após dura luta contra um câncer gástrico, em São Paulo. O funkeiro já estava internado e tinha perdido mais de 30 kg nos últimos meses. Catra havia sido diagnosticado em 2017. Ele deixou três esposas e 32 filhos.
 

Reprodução

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
2
Infarto
Diego & Victor Hugo
3
Pronta pra Trair
Yasmin Santos
4
Solteiro Não Trai
Gustavo Mioto
5
Vingança (Part. MC Kekel)
Luan Santana
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Os nomes da música que morreram em 2018

Relembre aqueles que faleceram neste ano, deixando saudade nos familiares e fãs

por Redação em 24/12/2018

Em 2018, muitos artistas da música faleceram, deixando saudade nos familiares e, é claro, nos fãs. Seus legados permanecerão sempre vivos graças aos trabalhos que realizaram nas artes e à influência exercida em todo o mundo.

Relembre, na galeria a seguir, os nomes da música que se foram em 2018:

O ex-guitarrista do Motörhead “Fast” Eddie Clarke faleceu em 10 de janeiro, aos 67 anos. Clarke estava hospitalizado, tratando uma pneumonia. Ele era o último integrante sobrevivente da formação clássica do trio – o baterista Phil “Philthy Animal” Taylor e o vocalista Ian “Lemmy” Kilmister faleceram em 2015.
 

Reprodução

Em 15 de janeiro, a cantora Dolores O’Riordan, vocalista da banda The Cranberries – conhecida por hits como “Zombie” – morreu em Londres, Inglaterra, aos 46 anos. A morte foi considerada um acidente, já que ela se afogou após perder a consciência por ter ingerido quatro vezes além do limite alcoólico permitido por lei. Ela deixou três filhos: Taylor, Molly e Dakota.

Reprodução

Ainda em janeiro, o ator Mark Salling, conhecido por interpretar Puck na série musical Glee, faleceu no dia 30, aos 35 anos. Ele foi encontrado pela polícia de Los Angeles em um parque, após cometer suicídio por asfixia. Três meses antes, ele havia sido condenado por pornografia infantil, o que lhe renderia até sete anos na cadeia.

Reprodução

O produtor musical gaúcho Carlos Eduardo Miranda morreu em 22 de março, aos 56 anos, após sofrer um mal súbito em sua casa, em São Paulo. Atuando há anos no cenário musical, Miranda criou selos e revelou nomes de fora do eixo Rio-SP, como Skank e Raimundos. Também ajudou artistas como Titãs, O Rappa e Gaby Amarantos. Ficou mais conhecido pelo público ao participar como jurado de realities musicais, como Ídolos.

Reprodução

A lendária sambista Dona Ivone Lara, conhecida como a “Grande Dama do Samba”, faleceu em 16 de abril, no Rio de Janeiro, por conta de um quadro de insuficiência cardiorrespiratória três dias depois de seu aniversário de 96 anos. A família afirmou que a artista estava fraca, apesar de lúcida. Seu maior sucesso foi “Sonho Meu”, conhecida nas vozes de Maria Bethânia e Gal Costa.
 

Reprodução

Um dos maiores DJs da atualidade, o produtor sueco Avicii faleceu em 20 de abril, aos 28 anos. Ele foi encontrado morto em Mascate, capital de Omã, após cometer suicídio por automutilação. Avicii havia se aposentado dos palcos em 2016 por causa de problemas de saúde, incluindo pancreatite aguda por causa do consumo excessivo de álcool.

Reprodução

XXXTentacion foi morto a tiros, em 18 de junho, ao deixar uma concessionária de motos na Flórida, Estados Unidos. Ele tinha 20 anos. O rapper era muito conhecido pelas polêmicas e pelos problemas com a justiça e, quando foi morto, estava em liberdade condicional enquanto esperava pelo julgamento de várias acusações, incluindo estrangulamento e cárcere privado da namorada grávida.

Reprodução

Joe Jackson, pai de Michael, Janet e todos os talentosos irmãos Jackson, faleceu em 27 de junho, após perder batalha contra um câncer terminal no pâncreas, aos 89 anos, em Las Vegas, EUA. Ele faleceu dois dias depois do aniversário de nove anos de morte de Michael. Joe já tinha sofrido um derrame e três ataques cardíacos em 2015. Ele ficou conhecido pela rigidez com que criou e treinou os filhos para formar o The Jackson 5, o que incluía práticas abusivas.

Reprodução

Vinnie Paul, o baterista de bandas de metal como Pantera, HELLYEAH e Damageplan faleceu em 23 de junho, aos 54 anos. Ele foi vítima de um infarto fulminante enquanto dormia. Paul foi um dos responsáveis pela criação da banda Pantera ao lado do irmão, Dimebag Darrell, nos anos 1980.
 

Reprodução

Aretha Franklin, a Rainha do Soul, conhecida pelos clássicos “Respect” e “(You Make Me Feel Like) A Natural Woman” faleceu em 16 de agosto, aos 76 anos, em sua casa em Detroit, Estados Unidos. A icônica cantora lutava bravamente contra um câncer pancreático desde 2010.

Reprodução

Mac Miller foi encontrado morto em casa, na Califórnia, Estados Unidos, em 7 de setembro. A mistura de álcool e opioides causou uma overdose fatal. Em maio, o rapper tinha sido condenado por dirigir embriagado e causar um acidente. Ele tinha 26 anos e há anos já lutava contra o vício em álcool e drogas.

Reprodução

O cantor de funk Mr. Catra morreu no dia 9 de setembro, aos 49 anos, após dura luta contra um câncer gástrico, em São Paulo. O funkeiro já estava internado e tinha perdido mais de 30 kg nos últimos meses. Catra havia sido diagnosticado em 2017. Ele deixou três esposas e 32 filhos.
 

Reprodução