NOTÍCIAS

Quanto ganham as estrelas pop mais ricas dos EUA

Cinco representantes da música estão na lista das mulheres self-made da Forbes

por Redação em 18/07/2018

O último ranking das 60 mulheres self-made mais ricas dos Estados Unidos da revista Forbes incluiu cinco cantoras que conquistaram a própria fortuna na indústria musical. Seu patrimônio líquido combinado soma US$ 2,09 bilhões de um total de US$ 71 bilhões da lista toda.

Veja, na galeria abaixo, as cinco mulheres da música mais ricas nos Estados Unidos:

A 5ª popstar da lista é Taylor Swift (60º lugar na lista geral), com patrimônio de US$ 320 milhões. A cantora também ocupou a 85ª posição entre as mulheres mais poderosas do mundo em 2017. Com apenas 28 anos, seus números são impressionantes: Reputation vendeu 2 milhões de cópias apenas na semana de estreia, tornando-se o álbum número um de 2017 em termos de vendas totais. A turnê 1989 World Tour, de 2015, quebrou o recorde das turnês na América do Norte, arrecadando cerca de US$ 250 milhões. E a atual, Reputation Stadium Tour, ainda tem tempo para superar a anterior. O patrimônio da cantora deve-se em parte aos contratos de publicidade que tem com Keds, Coca-Cola Diet e Apple.

Divulgação

A 4ª posição é ocupada por uma das celebridades mais famosas do mundo: Beyoncé (53ª no ranking geral), com patrimônio estimado em US$ 355 milhões. A turnê On The Run da rainha de 36 anos do R&B - em 50º lugar também na lista de mulheres mais poderosas do mundo no ano passado - está arrecadando cerca de US$ 5 milhões por noite.

Reprodução/Getty Images

No degrau mais baixo do pódio está um outro ícone da música pop - Barbra Streisand (48º na lista geral), com fortuna de US$ 400 milhões. Em 2015, Barack Obama concedeu a ela a maior honra civil dos Estados Unidos: a Presidential Medal of Freedom. As diversas turnês de sua longa carreira lhe renderam centenas de milhões de dólares. Sua riqueza, porém, não vem apenas da música: segundo algumas fontes, seu complexo em Malibu, comprado por menos de US$ 20 milhões, poderia agora valer cerca de US$ 100 milhões.

Reprodução

Em 2º lugar vem Céline Dion (46º no ranking geral), que deve a maior parte de sua fortuna de US$ 430 milhões a suas residências em Las Vegas. Desde a estreia em 2003 de seu espetáculo A New Day, a cantora canadense - que ocupou também o 55º lugar na lista de 100 celebridades mais bem pagas de 2017 - arrecadou cerca de US$ 400 milhões com mais de 70 performances na Cidade do Pecado.

Reprodução

Na 1ª posição está a Material Girl Madonna (36ª na lista geral), com US$ 590 milhões. Sozinha, a 10ª turnê mundial da cantora norte-americana, Rebel Heart, que terminou no final de 2016, arrecadou US$ 170 milhões. Madonna é também uma investidora cautelosa. Além de ganhar com a venda de roupas e perfumes de sua linha de moda, a rainha do pop possui algumas cotas - junto de Beyoncé, JAY-Z e outros artistas - do serviço de streaming Tidal, que arrecadou o equivalente a US$ 600 milhões após um investimento de US$ 200 milhões da Sprint em 2017.

Reprodução

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Ausência
Marília Mendonça
2
Beijo de Varanda
Bruno & Marrone
3
Buá Buá
Naiara Azevedo
4
Olha Ela Aí
Eduardo Costa
5
Cada Um Na Sua
Fernando & Sorocaba
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Quanto ganham as estrelas pop mais ricas dos EUA

Cinco representantes da música estão na lista das mulheres self-made da Forbes

por Redação em 18/07/2018

O último ranking das 60 mulheres self-made mais ricas dos Estados Unidos da revista Forbes incluiu cinco cantoras que conquistaram a própria fortuna na indústria musical. Seu patrimônio líquido combinado soma US$ 2,09 bilhões de um total de US$ 71 bilhões da lista toda.

Veja, na galeria abaixo, as cinco mulheres da música mais ricas nos Estados Unidos:

A 5ª popstar da lista é Taylor Swift (60º lugar na lista geral), com patrimônio de US$ 320 milhões. A cantora também ocupou a 85ª posição entre as mulheres mais poderosas do mundo em 2017. Com apenas 28 anos, seus números são impressionantes: Reputation vendeu 2 milhões de cópias apenas na semana de estreia, tornando-se o álbum número um de 2017 em termos de vendas totais. A turnê 1989 World Tour, de 2015, quebrou o recorde das turnês na América do Norte, arrecadando cerca de US$ 250 milhões. E a atual, Reputation Stadium Tour, ainda tem tempo para superar a anterior. O patrimônio da cantora deve-se em parte aos contratos de publicidade que tem com Keds, Coca-Cola Diet e Apple.

Divulgação

A 4ª posição é ocupada por uma das celebridades mais famosas do mundo: Beyoncé (53ª no ranking geral), com patrimônio estimado em US$ 355 milhões. A turnê On The Run da rainha de 36 anos do R&B - em 50º lugar também na lista de mulheres mais poderosas do mundo no ano passado - está arrecadando cerca de US$ 5 milhões por noite.

Reprodução/Getty Images

No degrau mais baixo do pódio está um outro ícone da música pop - Barbra Streisand (48º na lista geral), com fortuna de US$ 400 milhões. Em 2015, Barack Obama concedeu a ela a maior honra civil dos Estados Unidos: a Presidential Medal of Freedom. As diversas turnês de sua longa carreira lhe renderam centenas de milhões de dólares. Sua riqueza, porém, não vem apenas da música: segundo algumas fontes, seu complexo em Malibu, comprado por menos de US$ 20 milhões, poderia agora valer cerca de US$ 100 milhões.

Reprodução

Em 2º lugar vem Céline Dion (46º no ranking geral), que deve a maior parte de sua fortuna de US$ 430 milhões a suas residências em Las Vegas. Desde a estreia em 2003 de seu espetáculo A New Day, a cantora canadense - que ocupou também o 55º lugar na lista de 100 celebridades mais bem pagas de 2017 - arrecadou cerca de US$ 400 milhões com mais de 70 performances na Cidade do Pecado.

Reprodução

Na 1ª posição está a Material Girl Madonna (36ª na lista geral), com US$ 590 milhões. Sozinha, a 10ª turnê mundial da cantora norte-americana, Rebel Heart, que terminou no final de 2016, arrecadou US$ 170 milhões. Madonna é também uma investidora cautelosa. Além de ganhar com a venda de roupas e perfumes de sua linha de moda, a rainha do pop possui algumas cotas - junto de Beyoncé, JAY-Z e outros artistas - do serviço de streaming Tidal, que arrecadou o equivalente a US$ 600 milhões após um investimento de US$ 200 milhões da Sprint em 2017.

Reprodução