NOTÍCIAS

Rosas brancas se tornam símbolo da igualdade de gênero no tapete vermelho do Grammy

Elas serviram como sinal de solidariedade ao movimento Time's Up (O Tempo Acabou), que se disseminou de Hollywood para a indústria musical

Até os trajes mais ousados do tapete vermelho do Grammy incluíram uma singela rosa branca no domingo (28/01), quando astros do mundo da música demonstraram seu apoio à igualdade de gênero e ao fim do assédio sexual.

As rosas -- que artistas dos dois gêneros usaram nas roupas ou levaram nas mãos na entrada do Madison Square Garden de Nova York -- foram um sinal de solidariedade ao movimento Time's Up (O Tempo Acabou), que se disseminou de Hollywood para a indústria musical.

Lady Gaga, indicada a categoria de Melhor Álbum Pop Vocal pelo disco Joanne, compareceu com um vestido Armani preto de inspiração gótica com um colarinho vitoriano alto, renda brilhante e uma cauda enorme – mas também com um buquê recatado de botões de rosa brancos no ombro.

Kelly Clarkson segurava uma rosa de cabo longo enquanto conversava no tapete vermelho, com o branco da flor contrastando com seu vestido preto com mangas bordadas em dourado.

A rosa, disse Clarkson, "representa esperança, solidariedade e paz, e achei que estas são coisas adoráveis para qualquer ser humano adotar".

O diretor de editoria de moda da revista InStyle, Eric Wilson, disse à Reuters que os vestidos brancos chamativos de artistas como Hailee Steinfeld, Cardi B, SZA e Lana Del Rey causaram um impacto mais eficiente do que as onipresentes rosas.

"A rosa branca como atrativo visual deixa a desejar em seu efeito, da mesma maneira que a reação da indústria musical a esta crise deixa a desejar", opinou Wilson.

Mas, o espírito de liberdade dos trajes vistos no Grammy significa que o tapete vermelho "não serve para ser a pessoa mais bem vestida, mas para se divertir", disse.

Este certamente foi o caso da cantora P!nk, que encontrou espaço para uma rosa branca no emaranhado de penas de cor fúcsia, azul elétrico e preto que compunham seu vestido.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Quem Pegou, Pegou
Henrique & Juliano
5
Coração Infectado
Maiara & Maraisa
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Rosas brancas se tornam símbolo da igualdade de gênero no tapete vermelho do Grammy

Elas serviram como sinal de solidariedade ao movimento Time's Up (O Tempo Acabou), que se disseminou de Hollywood para a indústria musical

por Redação, com Reuters em 29/01/2018

Até os trajes mais ousados do tapete vermelho do Grammy incluíram uma singela rosa branca no domingo (28/01), quando astros do mundo da música demonstraram seu apoio à igualdade de gênero e ao fim do assédio sexual.

As rosas -- que artistas dos dois gêneros usaram nas roupas ou levaram nas mãos na entrada do Madison Square Garden de Nova York -- foram um sinal de solidariedade ao movimento Time's Up (O Tempo Acabou), que se disseminou de Hollywood para a indústria musical.

Lady Gaga, indicada a categoria de Melhor Álbum Pop Vocal pelo disco Joanne, compareceu com um vestido Armani preto de inspiração gótica com um colarinho vitoriano alto, renda brilhante e uma cauda enorme – mas também com um buquê recatado de botões de rosa brancos no ombro.

Kelly Clarkson segurava uma rosa de cabo longo enquanto conversava no tapete vermelho, com o branco da flor contrastando com seu vestido preto com mangas bordadas em dourado.

A rosa, disse Clarkson, "representa esperança, solidariedade e paz, e achei que estas são coisas adoráveis para qualquer ser humano adotar".

O diretor de editoria de moda da revista InStyle, Eric Wilson, disse à Reuters que os vestidos brancos chamativos de artistas como Hailee Steinfeld, Cardi B, SZA e Lana Del Rey causaram um impacto mais eficiente do que as onipresentes rosas.

"A rosa branca como atrativo visual deixa a desejar em seu efeito, da mesma maneira que a reação da indústria musical a esta crise deixa a desejar", opinou Wilson.

Mas, o espírito de liberdade dos trajes vistos no Grammy significa que o tapete vermelho "não serve para ser a pessoa mais bem vestida, mas para se divertir", disse.

Este certamente foi o caso da cantora P!nk, que encontrou espaço para uma rosa branca no emaranhado de penas de cor fúcsia, azul elétrico e preto que compunham seu vestido.