NOTÍCIAS

Thiaguinho conta as novidades da turnê “Só Vem!”

Primeiro show será realizado neste sábado (14), em São Paulo; cantor também se apresentará em outros estados

por Rebecca Silva em 13/04/2018

O cantor Thiaguinho comemora, em 2018, 16 anos de carreira. Nome solidificado no mercado musical brasileiro e referência do pagode, muita gente acaba esquecendo que ele deu os primeiros passos da carreira na segunda temporada do reality musical Fama, em 2002.

Ele não foi o vencedor [foi eliminado pelo ganhador, Marcus Vinícius], mas o programa serviu como trampolim para que o cantor fosse visto e chamado para fazer parte do Exaltasamba por quase dez anos.

Agora, na carreira solo, Thiaguinho está pronto para lançar a sua turnê Só Vem!, inspirada no seu disco mais recente de mesmo nome, neste sábado (14/04), em São Paulo. A turnê também passará por Porto Alegre (27/04), Belo Horizonte (25/05), Brasília (23/06), Curitiba (14/07), Rio de Janeiro (11/08), Cuiabá (15/09) e Recife (01/12).

A Billboard Brasil conversou com o cantor sobre os últimos 16 anos, o novo show e a carreira como empresário:

Você celebra 16 anos de carreira neste ano. Olhando para trás, um dia imaginou que chegaria aonde está hoje?

A gente sonha e batalha muito para alcançar os nossos objetivos. Desde pequeno eu sabia que queria cantar, então me dediquei à carreira que tanto amo. O sucesso veio como resposta a tudo o que trabalhei na minha vida. Me sinto realizado com tudo que conquistei.

O mercado musical e o mundo mudaram muito nesses 16 anos. Quais são as vantagens do hoje em relação à época que começou a carreira?

Em 16 anos muita coisa mudou. Uma vantagem de hoje em dia é que temos ainda mais meios para divulgar uma música. É incrível a velocidade e a proporção que as novidades tomam com os aplicativos de streaming. Tivemos que nos adaptar a velocidade do mercado e acho que essas mudanças foram positivas para todo mundo.

Fale um pouco sobre o processo de concepção desta turnê, as surpresas que os fãs podem esperar e a escolha do repertório.

Pensamos nessa turnê a partir do meu último disco, o Só Vem!. Incluímos seis músicas do CD no repertório: “Ponto Fraco”, “Sacode”, “Deus Quer”, “Só Vem”, “Você Passou” e “100% Dela”. Mas é claro que também cantarei meus grandes sucessos. Nessa turnê também preparei um momento especial de um cantor que sou muito fã, o Roberto Carlos. Vou apresentar “Amor Perfeito”, música que é muito especial para mim.

A vibe é completamente diferente do que você faz nos shows da “Tardezinha”. Como surgiu a ideia desse outro projeto? Um serve como respiro do outro?

A ideia da “Tardezinha” surgiu em 2015, quando fui um dos jurados do SuperStar. O programa era aos domingos à noite, ao vivo, então eu não conseguia fazer shows nesse horário. Em uma conversa com o Rafael Zulu, pensamos nesse formato de show à tarde, uma espécie de roda de samba, com uma pegada mais intimista. Começamos no Rio de Janeiro, mas o retorno do público foi tão bom que resolvemos levar a “Tardezinha” para outras cidades. Nesse show, eu canto grandes sucessos do pagode dos anos 1990.

Você também divide seu tempo como empresário da Atitude67. Como consegue fazer tanta coisa? Como tem sido seu trabalho com a banda e como lida com a responsabilidade de cuidar de outra carreira?

A gente se vira nos 30 para fazer acontecer [risos]! Eu gostei de cara do trabalho deles, são muito talentosos! Dividimos as nossas experiências musicais e tento ajudá-los nessa nova empreitada. Procuro sempre me dedicar à carreira deles com tanta seriedade e cuidado quanto a minha própria. 

A versão remix de "Só Vem!" com a Ludmilla traz um flerte com o pop bem maior do que na versão original, do disco, que ainda conta com a batida do pagode. Você tem vontade de mesclar mais a sua sonoridade em próximos trabalhos? Como foi a reação do teu público?

A reação foi a melhor possível! Recebi um feedback superpositivo, o pessoal curtiu bastante! A Lud trouxe uma batida pop para a música, e eu adoro essa mistura! O meu negócio é o pagode, mas essas parcerias são bacanas para eu me aventurar por outros ritmos.

Serviço:
Thiaguinho – Lançamento da turnê Só Vem!
São Paulo – Citibank Hall
14/04 – 22h
Ingressos de R$ 45 a R$ 300 no site 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Zé da Recaída
Gusttavo Lima
2
Só Pra Castigar
Wesley Safadão
3
Notificação Preferida
Zé Neto & Cristiano
4
Não Fala Não Pra Mim (Part. Jerry Smith)
Humberto & Ronaldo
5
Quem Pegou, Pegou
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Thiaguinho conta as novidades da turnê “Só Vem!”

Primeiro show será realizado neste sábado (14), em São Paulo; cantor também se apresentará em outros estados

por Rebecca Silva em 13/04/2018

O cantor Thiaguinho comemora, em 2018, 16 anos de carreira. Nome solidificado no mercado musical brasileiro e referência do pagode, muita gente acaba esquecendo que ele deu os primeiros passos da carreira na segunda temporada do reality musical Fama, em 2002.

Ele não foi o vencedor [foi eliminado pelo ganhador, Marcus Vinícius], mas o programa serviu como trampolim para que o cantor fosse visto e chamado para fazer parte do Exaltasamba por quase dez anos.

Agora, na carreira solo, Thiaguinho está pronto para lançar a sua turnê Só Vem!, inspirada no seu disco mais recente de mesmo nome, neste sábado (14/04), em São Paulo. A turnê também passará por Porto Alegre (27/04), Belo Horizonte (25/05), Brasília (23/06), Curitiba (14/07), Rio de Janeiro (11/08), Cuiabá (15/09) e Recife (01/12).

A Billboard Brasil conversou com o cantor sobre os últimos 16 anos, o novo show e a carreira como empresário:

Você celebra 16 anos de carreira neste ano. Olhando para trás, um dia imaginou que chegaria aonde está hoje?

A gente sonha e batalha muito para alcançar os nossos objetivos. Desde pequeno eu sabia que queria cantar, então me dediquei à carreira que tanto amo. O sucesso veio como resposta a tudo o que trabalhei na minha vida. Me sinto realizado com tudo que conquistei.

O mercado musical e o mundo mudaram muito nesses 16 anos. Quais são as vantagens do hoje em relação à época que começou a carreira?

Em 16 anos muita coisa mudou. Uma vantagem de hoje em dia é que temos ainda mais meios para divulgar uma música. É incrível a velocidade e a proporção que as novidades tomam com os aplicativos de streaming. Tivemos que nos adaptar a velocidade do mercado e acho que essas mudanças foram positivas para todo mundo.

Fale um pouco sobre o processo de concepção desta turnê, as surpresas que os fãs podem esperar e a escolha do repertório.

Pensamos nessa turnê a partir do meu último disco, o Só Vem!. Incluímos seis músicas do CD no repertório: “Ponto Fraco”, “Sacode”, “Deus Quer”, “Só Vem”, “Você Passou” e “100% Dela”. Mas é claro que também cantarei meus grandes sucessos. Nessa turnê também preparei um momento especial de um cantor que sou muito fã, o Roberto Carlos. Vou apresentar “Amor Perfeito”, música que é muito especial para mim.

A vibe é completamente diferente do que você faz nos shows da “Tardezinha”. Como surgiu a ideia desse outro projeto? Um serve como respiro do outro?

A ideia da “Tardezinha” surgiu em 2015, quando fui um dos jurados do SuperStar. O programa era aos domingos à noite, ao vivo, então eu não conseguia fazer shows nesse horário. Em uma conversa com o Rafael Zulu, pensamos nesse formato de show à tarde, uma espécie de roda de samba, com uma pegada mais intimista. Começamos no Rio de Janeiro, mas o retorno do público foi tão bom que resolvemos levar a “Tardezinha” para outras cidades. Nesse show, eu canto grandes sucessos do pagode dos anos 1990.

Você também divide seu tempo como empresário da Atitude67. Como consegue fazer tanta coisa? Como tem sido seu trabalho com a banda e como lida com a responsabilidade de cuidar de outra carreira?

A gente se vira nos 30 para fazer acontecer [risos]! Eu gostei de cara do trabalho deles, são muito talentosos! Dividimos as nossas experiências musicais e tento ajudá-los nessa nova empreitada. Procuro sempre me dedicar à carreira deles com tanta seriedade e cuidado quanto a minha própria. 

A versão remix de "Só Vem!" com a Ludmilla traz um flerte com o pop bem maior do que na versão original, do disco, que ainda conta com a batida do pagode. Você tem vontade de mesclar mais a sua sonoridade em próximos trabalhos? Como foi a reação do teu público?

A reação foi a melhor possível! Recebi um feedback superpositivo, o pessoal curtiu bastante! A Lud trouxe uma batida pop para a música, e eu adoro essa mistura! O meu negócio é o pagode, mas essas parcerias são bacanas para eu me aventurar por outros ritmos.

Serviço:
Thiaguinho – Lançamento da turnê Só Vem!
São Paulo – Citibank Hall
14/04 – 22h
Ingressos de R$ 45 a R$ 300 no site