NOTÍCIAS

Traficante de Demi Lovato não será investigado por overdose

Segundo a polícia, incidente é emergência médica e, neste caso, autoinduzido

por Redação em 04/09/2018

Brandon Johnson, o traficante que forneceu as drogas para Demi Lovato e que acabaram causando a overdose da cantora, não será preso e nem investigado pela polícia de Los Angeles, Estados Unidos. As informações são do TMZ.

O traficante deu, inclusive, uma entrevista para o site na semana passada e detalhou, em vídeo, o que aconteceu no dia do incidente. Segundo Johnson, Demi enviou uma mensagem de texto, às quatro da madrugada, pedindo para que ele fosse até a sua casa. Ele disse que a cantora tinha plena consciência das drogas que estava usando e que eram perigosas.

TMZ informa que a polícia categoriza a overdose como uma emergência médica e que, no caso de Demi, ela induziu o ato. Por isso, Johnson não será investigado.

Demi está internada em uma clínica de reabilitação na costa leste dos Estados Unidos por tempo indeterminado.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Não Abro Mão
Maiara & Maraisa
2
Infarto
Diego & Victor Hugo
3
Solteiro Não Trai
Gustavo Mioto
3
Vingança (Part. MC Kekel)
Luan Santana
5
Atrasadinha (Part. Ferrugem)
Felipe Araújo
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Traficante de Demi Lovato não será investigado por overdose

Segundo a polícia, incidente é emergência médica e, neste caso, autoinduzido

por Redação em 04/09/2018

Brandon Johnson, o traficante que forneceu as drogas para Demi Lovato e que acabaram causando a overdose da cantora, não será preso e nem investigado pela polícia de Los Angeles, Estados Unidos. As informações são do TMZ.

O traficante deu, inclusive, uma entrevista para o site na semana passada e detalhou, em vídeo, o que aconteceu no dia do incidente. Segundo Johnson, Demi enviou uma mensagem de texto, às quatro da madrugada, pedindo para que ele fosse até a sua casa. Ele disse que a cantora tinha plena consciência das drogas que estava usando e que eram perigosas.

TMZ informa que a polícia categoriza a overdose como uma emergência médica e que, no caso de Demi, ela induziu o ato. Por isso, Johnson não será investigado.

Demi está internada em uma clínica de reabilitação na costa leste dos Estados Unidos por tempo indeterminado.